CÂMARA MUNICIPAL DE Ponte Serrada - SC

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 004/2019.

INSTITUI O PROGRAMA DE RECUPERAÇÃO FISCAL - REFIS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS, CONFORME ESPECIFICA.

ALCEU ALBERTO WRUBEL, Prefeito Municipal de Ponte Serrada, Estado de Santa Catarina, nos termos da Lei Orgânica Municipal e no Código Tributário Municipal faz saber a todos os habitantes que a Câmara de Vereadores votou e aprovou e Eu sanciono a seguinte Lei Complementar:

Art. 1º. Fica instituído o Programa de Recuperação Fiscal - REFIS, destinado a promover a recuperação de créditos da Fazenda Pública Municipal e a regularização fiscal dos contribuintes que se encontram em situação de inadimplência.

Art. 2º. O REFIS consiste na consolidação de todos os débitos das pessoas físicas e jurídicas, independentemente de sua origem, vencidos, constituídos ou não, inscritos ou não em Dívida Ativa, protestados, ajuizados ou a ajuizar, inclusive os decorrentes de falta de recolhimento do imposto declarado e o saldo de parcelamentos anteriores vencidos até 31/12/2018.

Art. 3º. O ingresso ao Programa REFIS dar-se-á através da livre opção do sujeito passivo.

  • 1º - A opção poderá ser formalizada até o dia 28/02/2020.
  • 2º - O sujeito passivo deverá, por ocasião da opção, relacionar todos os débitos tributários ainda não confessados ou autuados.
  • 3º- Os débitos existentes em nome do optante, bem como aqueles relacionados na opção, serão consolidados tendo por base a data do pedido de ingresso no Programa REFIS.
  • 4º- A consolidação abrangerá todos os tributos lançados ou denunciados espontaneamente pelo optante, inclusive os acréscimos legais relativos à multa, juros moratórios, correção monetária e demais encargos previstos na legislação vigente à época da ocorrência dos respectivos fatos geradores, os parcelamentos em curso e os débitos inscritos em dívida ativa, qualquer que seja a fase de cobrança.
  • 5º- Para fins de consolidação, os juros de mora e as multas serão reduzidos, na seguinte proporção:

  1. 100% (cem por cento) para pagamento a vista;
  2. 80% (oitenta por cento) para parcelamento em até 10 vezes;
  3. 40% (quarenta por cento) para parcelamento em até 24 vezes.

  • 6º - A pessoa jurídica que suceder a outra e for responsável por tributos devidos pela sucedida, na hipótese dos artigos 132 e 133 do Código Tributário Nacional, deverá solicitar convalidação da opção feita pela sucedida.

Art. 4º. A opção pelo REFIS sujeita o optante a:

I - confissão irrevogável e irretratável dos débitos consolidados;

II - expressa renúncia a qualquer defesa ou recurso administrativo ou judicial, bem como desistência dos já interpostos, relativamente aos débitos incluídos no pedido;

III - autorização de acesso irrestrito aos fiscais e agentes municipais, às informações relativas à movimentação financeira, ocorrida a partir da data da opção, respeitada a legislação aplicável;

IV- pagamento regular de todas as parcelas de débitos não inclusos na consolidação, bem assim aqueles decorrentes de fatos geradores ocorridos posteriormente.

Art. 5º. O REFIS será administrado pela Secretaria Municipal de Administração, Fazenda, à qual caberá:

I - elaborar formulário especial sob o título TERMO DE OPÇÃO/REFIS, contendo, além da opção, campos próprios destinados à apuração, consolidação e confissão de débitos;

II - receber e processar os termos de opção;

III - conferir as informações e, no caso de dúvidas, poderá diligenciar junto ao requerente, quer requisitando sua escrituração contábil, livro caixa, talonários de notas fiscais, declaração de rendimentos para Receita Federal, contratos e outros documentos idôneos que entender necessários, quer investigando diretamente onde se encontrarem tais documentos.

Art. 6º. O sujeito passivo, optante pelo REFIS será dele excluído nas seguintes hipóteses:

I - inobservância de qualquer uma das disposições estabelecidas no art.4º;

II - constatação, caracterizada por lançamento de ofício de débito não incluído na confissão, desde que configurado o dolo do contribuinte, salvo se integralmente pago no prazo de 30 (trinta) dias, contados da ciência do lançamento ou decisão definitiva na esfera administrativa ou judicial;

III - declaração de insolvência ou decretação de falência ou, ainda, extinção por liquidação da pessoa jurídica;

IV - prática de qualquer procedimento tendente a ocultar operações ou prestações tributáveis.

  • 1º - A exclusão do REFIS implicará a imediata exigibilidade da totalidade do crédito confessado e ainda não pago, com os acréscimos legais na forma da legislação aplicável à época da ocorrência dos fatos geradores.
  • 2º - Da decisão que excluir o optante do REFIS caberá recurso para o Chefe do Executivo Municipal.

Art. 7º. Considera-se ínfimo, para efeitos de cancelamento na forma prevista no art. 14, § 3º, II, da Lei Complementar Federal n. 101/2000, os débitos cujo valor por exercício financeiro seja inferior a R$ 50,00 (cinquenta reais).

Art. 8º. Ficam remidos todos os créditos, inscritos ou a inscrever em dívida ativa, relativos ao mesmo contribuinte, declarados ou devidos por estimativa, até a data da publicação desta Lei, desde que o somatório dos seus valores, seja igual ou inferior a R$ 50,00 (cinquenta reais).

Parágrafo único: A remissão de que trata o caput deste artigo estende-se aos créditos tributários que já estão sendo cobrados judicialmente, ficando autorizado o requerimento de extinção do processo.

Art. 9º. Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 10. Ficam revogadas as disposições em contrário.

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE PONTE SERRADA, ESTADO DE SANTA CATARINA, EM 20 DE SETEMBRO DE 2019.

ALCEU ALBERTO WRUBEL

Prefeito Municipal

Publicada e registrada na forma da lei.

MENSAGEM - PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR № 004/2019.

Exmo. Senhor,

Marcelo Tadeu Wrubel

  1. Presidente da Câmara Municipal de Vereadores.

PONTE SERRADA - SC.

Senhores Vereadores,

Cumpre-me encaminhar a Vossas Excelências, em cumprimento à Legislação inerente à espécie, MENSAGEM referente ao Projeto de Lei Complementar n. 004/2019, nos seguintes termos:

Encaminho para apreciação desta Casa Legislativa o presente Projeto de Lei Complementar n. 004/2019, em que o Município de Ponte Serrada propõe novamente um Programa de Recuperação Fiscal - REFIS.

Considerando existir grande procura de contribuintes inadimplentes pela adesão ao Programa de Recuperação Fiscal - REFIS, dos quais a maioria não regularizou a situação fiscal em razão da crise que, impiedosamente, assola nosso país e visando implementar a arrecadação municipal, é salutar propiciar nova oportunidade de regularização dos contribuintes para com a municipalidade.

Destacamos que o REFIS evita, em muitas situações, a movimentação da máquina administrativa e judiciária, propiciando a oportunidade de composição amigável externada pela adesão ao processo de parcelamento.

Sendo de conhecimento de que o Município deve se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal, sem que isso acarrete renúncia de receitas, o presente Projeto de Lei Complementar visa além de implementar a arrecadação municipal, efetivar a regularização de créditos do Município, decorrentes de débitos dos contribuintes, pessoas físicas e jurídicas, onde estes possam cumprir com suas obrigações de forma digna e segura.

Sendo o que se apresenta, solicitamos que o Projeto de Lei Complementar 004/2019, seja apreciado e votado por esta Casa Legislativa EM REGIME DE URGÊNCIA.

Ponte Serrada, SC, 20 de setembro de 2019.

ALCEU ALBERTO WRUBEL

Prefeito Municipal

Publicado em: 04/10/2019
Autor(es): Poder Executivo
Acessos: 6
Publicado por: Tânia Maria
Facebook Twitter Google+ Addthis