CÂMARA MUNICIPAL DE Ponte Serrada - SC

A sessão da Câmara Municipal de Vereadores de Ponte Serrada iniciou nesta segunda-feira (17), com o Presidente Jacó Ribeiro lendo uma nota (veja na íntegra abaixo), onde anunciou a sua decisão de não promulgar as leis aprovadas pelo legislativo que aumentam os salários do prefeito, vice-prefeito, secretários e vereadores a partir de 2017.

O Prefeito Eduardo Coppini (Duda) também não sancionou as leis quando da aprovação em 27 de junho deste ano, devolvendo os projetos para a Câmara.

Jacó disse que o momento é de enormes dificuldades financeiras a nível de Brasil e em nosso município também, então aumentar os salários seria ir contra os anseios da população.

Sempre fui contra esses projetos desde o início, não promulguei e não vou promulgar, finalizou.

Os projetos agora seguem para as mãos do vice-presidente da câmara, Abel Conrado (PT), que deverá decidir se promulga ou não os aumentos a partir do próximo ano.

Na sessão ainda uma indicação de autoria dos vereadores Abel Conrado, Evandro Pavan, Edivan Antonio Panizzi e Olivo Cortelini foi aprovada pelos vereadores, para que o Poder Executivo interfira junta a Secretaria Municipal de Agricultura a fim de melhorar e agilizar os atendimentos solicitados pelos produtores rurais de Ponte Serrada.

Pedimos que sejam emitidos os boletos para custeio dos serviços, para dar o andamento das atividades agrícolas, uma vez que todo serviço para o plantio e colheita tem sua época, defenderam.

Veja na íntegra abaixo a nota lida pelo Presidente Jacó Ribeiro sobre os aumentos de salários do executivo e legislativo.

Em relação ao projeto de Lei número 016 de 2016, que fixa os subsídios do Prefeito municipal, do Vice-prefeito e dos Secretários municipais, para o mandato de 2017 a 2020, e o projeto de Lei número 017 de 2017 que fixa subsídios dos membros da Câmara Municipal de Vereadores para décima quinta legislatura de primeiro de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020. Entendo que o momento é de enormes dificuldades financeiras em todos os órgãos públicos a nível de Brasil, e o nosso município também vem atravessando dificuldades notórias, então aumentar os salários seria ir contra os anseios da população, pois vemos que todos os setores públicos estão em busca de economia para poderem atender principalmente as áreas da saúde, educação e agricultura. Sendo esse o momento em que deveremos ter cautela com os gastos públicos e acompanhar a política nacional que é a de contenção de despesas. Sempre sem esquecer que os nossos salários são pagos pela população, e é ela que está sendo mais atingida nesse momento de crise. Desta forma entendo que os projetos são contrários aos interesses públicos, motivo pelo qual, da minha posição de presidente não promulgarei os referidos projetos de lei. Sempre fui contra esses projetos desde o início, não promulguei e não vou promulgar. Atenciosamente Jacó Ribeiro Presidente.

As sessões ordinárias da Câmara Municipal de Vereadores de Ponte Serrada ocorrem todas as segundas-feiras, no auditório Álvaro Rio Branco, a partir das 19h. Todos estão convidados a assistir.

Ouça um resumo da sessão todas as terças-feiras ao meio dia, nas Rádios Nambá e Ponte FM.

Publicado em: 17/10/2016
Acessos: 168
Publicado por: Tânia Maria
Facebook Twitter Google+ Addthis