CÂMARA MUNICIPAL DE Ponte Serrada - SC

ATA Nº CM 035/2017

Aos dezeseis dias do mês de Outubro de dois mil e dezessete, às dezenove horas, nas dependências do Legislativo Municipal, reuniram-se os senhores vereadores para reunião Ordinária da Primeira Sessão Legislativa, da Décima Quinta Legislatura da Câmara Municipal de Vereadores, com a presença dos seguintes membros: Abel Conrado, Adenir Freitas, Edivan Antonio Panizzi, Evandro Pavan, Julio Cesar Páglia, Marcelo Tadeu Wrubel, Milena Aparecida da Silva, Rúbia Caroline Wrubel e Gilson Damaceno Presidente da Mesa, que cumprimentou a todos os presentes, e sob a proteção de Deus, declarou aberta a sessão, convidando o vereador Evandro para proferir a leitura de trecho da Bíblia Sagrada. Por requerimento verbal do vereador Edivan, a Ata será aprovada na reunião ordinária de 23 de outubro do corrente. Após fez-se a leitura do Expediente do Dia, sendo: Parecer Preliminar do relator de Finanças e Economia, referente Projeto de Lei nº 021/2017 - DISPÕE SOBRE A LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS PARA O EXERCÍCIO DE 2018. Indicação nº CM AFFD 035/3017 - COLOCAÇÃO DE LIXEIRAS NO DISTRITO DE BAIA ALTA e Indicação nº CM BP AFFD 036/217 - SERVIÇO A AGRICULTOR, indicadas pelo Bloco Parlamentar A Força que Faz a Diferença. Indicação nº CM BP PSMM 019/2017 - LOMBADAS ELETRÔNICAS, indicada pelo Bloco Parlamentar Ponte Serrada Merece Mais. Pedido de Informação nº CM 026/217, solicitado pelo Bloco Parlamentar a Força que Faz a Diferença. Requerimento da vereadora Rúbia, solicitando todas as atas em que foi ofendida pelo vereador Edivan Panizzi. Convite para uma grandiosa Festa na Comunidade de Baia Baixa em Honra a Nossa Senhora da Saúde a se realizar no dia 19.11.2017. Passando a Ordem do Dia, com a presença de todos os senhores vereadores, a vereadora Milena disse que esta indicação é uma solicitação da comunidade de Baia Alta, para serem adquiridas novas lixeiras, substituídas, trocadas, e também em outros bairros que necessitam. Disse que em diversas ruas não tem onde depositar o lixo que é coletado quase que diariamente em nosso município, muitas vezes são abertos por animais, causando mau cheiro, mau estar, sendo uma questão de saúde pública. Desta forma, pensando no bem estar das pessoas e na limpeza daqueles bairros, esperam que sejam adquiridas. O vereador Abel, disse que é favorável a indicação, e que várias pessoas também o procuraram, pedindo lixeiras no Bairro COHAB e em outros bairros. Que conversando com o secretário de urbanismo, este lhe colocou que irão colocar trezentas e cinqüenta lixeiras que foram adquiridas, sendo que em torno de 150 serão colocadas no centro e duzentas serão distribuídas nos bairros. Que estão se programando para pedir mais uma remessa de lixeiras, pelo motivo de já a um bom tempo não terem sido compradas lixeiras, as que tem estão bastante danificadas, até os próprios funcionários da coleta não tem cuidado com as lixeiras, e também muitos vândalos acabam destruindo as mesmas. Seu voto é favorável e pediu aos demais colegas que também votem a favor. Nada mais foi discutido, aprovando-se por unanimidade a indicação. Em discussão Indicação nº CM BP PSMM 019/2017, o vereador Júlio disse que apresentam esta Indicação, para que o Poder Executivo Municipal, solicite ao DNIT - Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte, a fixação de duas lombadas eletrônicas na BR 282, Distrito de Baia Alta, uma no trecho entre o trevo do Posto Ligeirinho e o Hotel Bervian e outra nas proximidades do acesso a Vila Miranda, ambas do sentido Xanxerê/Ponte Serrada. Que os veículos passam em alta velocidade, o que evitaria acidentes principalmente nos acessos ao Bairro Industrial e Bairro COHAB. Pediu aos vereadores que votem favoráveis, pois a poucos dias houve um grave acidente no trevo do Bervian, graças a Deus as pessoas estão bem, e pediu ao Poder Executivo que veja isso com urgência junto ao DNIT. O vereador Abel, disse que estas lombadas eletrônicas são de extrema necessidade, pois com a execução da terceira faixa, já se nota a diferença de velocidade que as pessoas estão andando. Que já houve acidentes graves, por isso deve ser solicitado ao DNIT que coloque estes redutores de velocidade, para que não tenham a perda de nenhuma pessoa seja ponteserradense ou não. Que os motoristas podam em ambas as faixas, está perigoso e é muito necessário. Espera que a administração olhe com carinho esta parte e ajude a todos colocando estas lombadas. O vereador Adenir deixou seu voto favorável a indicação, e já que irão solicitar junto ao DNIT , que na oportunidade averigúem como anda a questão da paralela partindo da Empresa Marcon até a Empresa do Segalim. Como todos falam, é muito triste os acidentes que ali poderão ocorrer, caminhões pesados saem daquela pista a 10 Km por hora e veículos que passam acima de 100 Km. Mais uma vez solicita, o custo é baixo, e quanto o trevo acha vergonhoso não constar em um projeto um trevo que dá acesso aos municípios. Se está solicitando a colocação de duas lombadas eletrônicas e dizer que esqueceram de colocar um trevo no projeto. Deixou seu voto favorável e pediu que reforcem a questão das paralelas. O vereador Marcelo deixou seu voto favorável a indicação, trouxe sua preocupação junto com os vereadores que o antecederam, que está precisando as lombadas, está perigoso, acidentes vão ocorrer, o trânsito ficou complicado pois pode presenciar algumas situações, e são pequenas coisas que devem olhar juntos, tanto para o embelezamento de nossa cidade. Pediu o voto de todos os seus colegas vereadores, para lutarem juntos para a paralela, o trevo. As indicações são boas, só trazem o bem ao município, e espera que logo sejam fixadas estas lombadas, que trarão segurança a população de Ponte Serrada. O vereador Edivan, defende que consigam o mais breve possível a instalação destas lombadas, que isso não depende só do Poder Legislativo e Executivo, depende do DNIT, e tem dificuldade em fazer que algumas situações se resolvam em pouco tempo, tratando-se de órgão público, principalmente na esfera federal. Que é parceiro tanto da Educação, como da ida ao DNIT, que é importante marcar uma reunião para esta finalidade. Também que o vereador Adenir está seguidamente na oficina do senhor Segalin conhece o problema, e tanto é a preocupação daquele ponto, que solicitarão que uma das lombadas sejam instaladas nas proximidades da Vila Miranda. Dando maior segurança as pessoas que trafegam neste trajeto e uma mais abaixo para auxiliar as pessoas que utilizam deste acesso a Baia Alta. Que o trevo nas proximidades do Ligeirinho, é importante que se diga que dá acesso a Baia Alta, tem que brigar por esta conquista e agora é a hora. Nada mais foi discutido, aprovando-se por unanimidade a indicação. Em discussão Indicação nº CM BP AFFD 036/2017, a vereadora Milena disse que foi procurada por um produtor rural, senhor Vitor Fogaça, pedindo que dentro desta casa solicitassem ao Poder Executivo Municipal serviços com espalhador de calcário em sua propriedade na Linha Derrubada. Segundo o mesmo, necessita que seja espalhado doze toneladas de calcário, para preparação do solo, para o plantio de pastagem para o verão, que está esperando desde o mês de agosto, que procurou a secretaria competente por várias vezes, não foi atendido por isso pediu aos vereadores que fizessem este pedido nesta casa. Que fica chateada , uma indicação simples, para que a secretaria competente atenda um nobre senhor, aposentado na Policia Militar, que hoje tem uma propriedade rural, que está contribuindo com o nosso município, no desenvolvimento econômico de Ponte Serrada e que tem que procurar a Câmara de Vereadores para fazer uma solicitação para espalhar calcário. Espera que seja atendido o mais breve possível. A vereadora Rúbia, disse que também fica chateada e fica triste em vir aqui fazer uma indicação individual, porque sabem que esta não é a finalidade do Poder Público, porém, como foi explicado, o senhor Fogaça já está aguardando a um bom tempo, esse atendimento, onde todos os vizinhos dele já foram atendidos. Isso os motiva a vir aqui fazer um pedido individual, mesmo sabendo que não é a função do poder público, que é a função do coletivo. De um modo geral esperam que não seja por questão política, que não seja pelo motivo de que o senhor Vitor Fogaça era adversário político. E pedem que o Poder Executivo Municipal através da secretaria competente atendam esta indicação o quanto antes, por se tratar de um cidadão ponteserradense igual a qualquer um. O vereador Edivan parabenizou o trabalho do secretário municipal de agricultura, senhor Olivo. Que o município de Ponte Serrada só neste ano distribuiu mais de seiscentas toneladas de calcário, atendendo a todos que fizeram o pedido na secretaria, com exceção do Vitor Fogaça, e também do senhor Venoir Xavier da Ressaca. Explicou que segundo o secretário, o Venoir Xavier deixou de ser atendido, porque na oportunidade em que foram na propriedade distribuir o calcário, ele não estava, depois começou o período de chuva, e acabou-se que o Venoir ainda não foi atendido. E também seu amigo Vitor Fogaça. Que não é por questão política que ainda não foi atendido, se fosse o Venoir já teria sido atendido. Não tem nada a ver com a questão político partidária. O que tem sim, segundo o secretário de agricultura falou, que o Vitor tem uma situação particular na propriedade dele, é um bueiro que faz com que o distribuidor de calcário não consegue acessar a propriedade. Antes ainda que consigam levar o calcário que vai ser levado, o município vai estar analisando a situação daquele bueiro, não sabe se o mesmo é localizado em área pública ou não, mas foi esta a situação que chegou. Que a intenção da secretaria é atender o Vitor e também o Venoir dentre mais de trezentas e poucas propriedades rurais, nem todos se cadastraram para receber o calcário, a distribuição se deu em média de sete a trinta toneladas por agricultor, dependendo do tamanho da área e da necessidade. A intenção é dentro destes dias, sanar estas duas situações, que ainda não foram atendidas. Nada mais comentou-se, aprovando-se por unanimidade a indicação. Nos termos do Art. 139 do Regimento Interno da Câmara o Presidente colocou em discussão Pedido de Informação nº CM 026/2017, sendo aprovado por unanimidade. Nos termos do Art. 201 da Resolução nº CM 019/90, o Projeto de Lei nº 021/2017 - LDO, ficará em pauta pelo período de seis dias úteis para recebimento de emendas. Deliberado pela Presidência, o vereador Edivan fez um requerimento verbal, com base nos Art. 131 e 132 do Regimento Interno. Que já levantou esta situação na reunião passada, e disse a todos os vereadores que o faria novamente nesta casa. Que tiveram uma mensagem em um grupo do watzap, mandada erroneamente a um grupo, onde nesta mensagem chama um vereador de idiota, e pede para que seja censurada sua palavra. Neste momento, com base nestes artigos, formalizou a entrega nesta casa, do print que foi feito desta mensagem do watzap. Gostaria que a Câmara arquivasse este documento, e também, citando o artigo 132, inciso XVII, este inciso permite que esta mensagem, seja transcrita na ata desta reunião. O faz, amparado por lei, entregando este documento, solicita a Vossa Senhoria, como solicita a secretaria desta casa, que este documento seja transcrito em Ata. Pois amanhã ou depois alguém pode precisar deste documento e de hora em diante considera o mesmo de ordem oficial. E também, da mesma forma, e com respeito que sempre teve a todos, que na semana passada teve seu pedido de conversa indeferido por Vossa Excelência, sobre o argumento que, na palavra livre, mesmo citado o nome do vereador, este vereador não teria o direito de fazer o uso da palavra. Faz um pedido ao Presidente, em qual artigo o mesmo se baseia, para ter dado naquele momento aquela resposta, e também disse que se sentiu discriminado mais uma vez, porque em outras oportunidades, vereadores citados na palavra livre, tiveram direito de resposta momentaneamente. Faz esta solicitação ao presidente, e que consiga colocar qual a parte que o mesmo usou, para indeferir o pedido de sua palavra. Também gostaria que o mesmo analisasse, pois de acordo com o Art. 99, assim que a ordem do dia for encerrada, o restante da reunião, será dividido entre os vereadores inscritos na palavra livre. Trouxe isso para que também, pois aceita bem o que está na lei, mas que o mesmo possa responder dentro da lei, o porque os vereadores quando tem a palavra, no máximo cinco minutos. Faz este pedido, sempre se baseando na questão legal. Também gostaria que o mesmo analisasse que entendeu na reunião passada, como um atentado ao decoro parlamentar. Gostaria também de em seu auge de sabedoria e comando, que o mesmo analisasse os Artigos 272, 276, 296 e que o mesmo pudesse o mais breve possível , os colocar a par destas situações, que ocorreram na reunião passada que chegaram ao ponto de quase serem agredidos fisicamente. Que não se presta a isso. Que levanta estas situações para que o mesmo possa dentro da lei, também responder, que em sendo legal, nada tem a fazer senão acatar seus argumentos. Mas volta a pedir que o mesmo possa responder não só para este vereador, mas para sua bancada, que tem se sentidos cada dia mais censurados e taliados aqui no nosso direito de se expressar. Esta é uma situação que preocupa sua bancada, e que entende que não poderá continuar desta forma. Aguarda resposta em seu nome e em nome desta casa. O Presidente da Mesa em resposta ao pronunciamento da vereadora Milena sobre o uso da palavra livre, disse que entende que o vereador deve manter um pouco a ordem, e quando o mesmo se sente prejudicado em algum ato desta presidência, que o mesmo traga o artigo em que se baseia, e qual seu direito o qual foi violado. Mas como resposta, mas no Art, 19 do Regimento Interno, nas funções do Presidente. São atribuições do Presidente além das expressas neste regimento. Presidi-las, manter a ordem, conceder ou negar a palavra a vereadores, estas são as sanções atribuídas a Presidência desta casa, conceder ou negar a palavra a vereadores, e sempre foi assim, muitas vezes os vereadores são citados na palavra livre, e se cada vez tiver que retornar, sairemos daqui desta casa , a meia noite. Quanto ao pedido de que o requerimento conste em Ata, tudo que for dito neste microfone consta em ata como é do conhecimento de todos os senhores vereadores e de quem acompanha as sessões desta casa. Quanto a cobrança do vereador Abel para que o Regimento Interno seja cumprido, o mesmo atrasou na inscrição da palavra livre, que é até o término da leitura do expediente momento em que foi recolhido o livro de inscrição. Também pediu que todos se atenham ao tempo, para que não tenha que cercear ninguém. Escrito na palavra livre, o vereador Evandro cumprimentou a todos os presentes, e que gosta de dar noticias boas, onde a Secretaria Municipal de Saúde, será contemplada com mais dois carros, isso é bom para estruturar a secretaria, empenho da Vice Prefeita, junto ao Deputado Federal Jorginho Mello, que após licitado estarão aí, no final do mês de novembro. Isso é muito importante para nossa população que depende da saúde de nosso município. Gosta de trazer noticias boas, mas muitas vezes esta tribuna os traz por outros assuntos, que são pertinentes a esta casa, e não poderia deixar de vir a esta tribuna, falar sobre estes assuntos. Com muita surpresa recebeu a noticia, terça feira. Que na semana passada em virtude de seu trabalho saiu dez minutos antes do término da reunião, e com todo direito pois no regimento interno diz que os vereadores não são obrigados a ficar na palavra livre, e na terça feira, foi-lhe perguntado que confusão tinha acontecido nesta câmara, segundo a pessoa que o perguntou, foram tachados de baderneiros. Que ficou ofendido porque nem sabia do que se tratava. Não se considera baderneiro, porque é uma pessoa que se propõe em vir aqui fazer o que prometeu no mandato. Que é a 35º Sessão, não faltou nenhuma. Sempre se propôs a trabalhar, a fazer indicações, a representar o povo, a analisar projetos, a vir aqui representar o Executivo para esclarecer assuntos pertinentes a esta casa. Se propôs muitas vezes a trabalhos que não são dos vereadores que é ir a busca de recursos junto com seus colegas na capital. Que não se sente baderneiro. Citou o Presidente, lendo no final da ata que o mesmo encerrou a sessão. Se serviu o chapéu para algum vereador, tudo bem, não vem defender ninguém, vem se defender. Quando o mesmo falou aqui a Câmara de Vereadores, ficou preocupado com a instituição, quando falou que estava perdendo a credibilidade, veio aqui defender a câmara, muitas vezes o mesmo não concordou mas a alguns dias atrás o mesmo concordou que a câmara perde a credibilidade. Acha que o Presidente deve estudar alguma ação para se fazer, para que isso não aconteça, na questão instituição Câmara. Que se analise melhor o regimento, que se de um tempo a cada vereador, e os nobres vereadores que se atenham mais, a discutir os problemas de nosso município, que está cheio e temos que ajudar. Isso é o mais importante e outros assuntos se discute da porta para fora. O vereador Júlio falou que na semana passada foi indagado pela vereadora Milena, onde a mesma disse que havia falado que uma empresa de nosso município vive do dinheiro público, na verdade não falou que vive, disse que se beneficia, essa é sua opinião, e se precisar falar repete novamente. Quer respeitar a opinião da vereadora, não quer se aprofundar neste assunto, até para estarem evitando discussões que não agrega em nada, como na semana passada ocorreu nesta casa, não está aqui para dizer quem estava certo ou quem estava errado, não era nada com este vereador, mas acabam se sentindo mal, pegando até nojo de ser vereador. Tudo passou agora acha que tem que discutir os projetos, o que é de bom para nossa população, é desta forma que tem que trabalhar. Falou que hoje as máquinas começaram o patrolamento na comunidade de Linha Alegre, já fizeram a serra do Bisatto, colocando resíduo de asfalto. A comunidade de Baia Baixa, Linha Fátima e São Valentim, disse que as máquinas prosseguirão neste caminho até as comunidades, pois nossos agricultores precisam de estradas boas. Sabe das demandas que tinha, que tem que sempre vai ter, mas tem que procurar deixar o melhor possível as estradas.Que as máquinas em momento algum ficaram paradas, estão trabalhando, e no decorrer do tempo precisam manter as estradas de boa qualidade. Proferiu uma mensagem do Dia do Professor, um personagem de extrema importância em nosso país. O vereador Adenir, cumprimentou a todos os presentes na reunião, e disse que não iria usar seu espaço, mas tem que concordar com o vereador Pavan, não é baderneiro, cada um tem sua idéia, e muitas vezes está aqui e usa a tribuna como vereador. Nesta mesma situação que passou a vereadora, também foi cobrado fora da tribuna. Talvez não seja um político, o que fazem, fazem uma vez, não ficam inimigos, se está aqui e cobra um vereador, é como vereador, que foi eleito e está aqui representando alguém. Que também foi citado em uma indicação a vereadora Rúbia, citou seu nome na discussão, e uma pessoa o chamou de vadio, naquela discussão, fora da tribuna, até estranhou, porque é um amigo da família. Que nunca citou na tribuna quem foi, Que fez a cobrança de uma indicação, reiterando-a pela impossibilidade de refazê-la. Ocorreu novamente de entrar água na residência do morador da rua Pedro Braz Araújo, a rua está boa, faltando apenas destrancar uma valeta. E espera que se ajeite para ficar bom para os moradores, não esperar para cada chuva que der, as famílias perderem a mudança. Espera que esta casa volte a discutir no campo das idéias, projetos, indicações, mas nunca, em particular. Aqui são vereadores, não se meche com família, pessoas, além do vereador. É assim que aprendeu e é dessa forma que exercerá seu mandato, brigando pelo município, por um bem maior. Fica triste, esta casa as vezes se perde na linha de raciocínio levando para o lado particular. Ninguém tem sangue de barata para escutar e não vai se alterar também. Pensa que não devem continuar assim. Cada um tem um pensamento, foi eleito para defender sua opinião, e espera que esta casa , volte a ser como era antes, pensando no bem do município. O vereador Edivan cumprimentando a todos os presentes, em especial senhor Celso Romani, o qual já foi Secretário Municipal, e parabenizou a toda equipe da Administração Municipal, pelo grande trabalho que estão fazendo em nosso município. Que estão no nono mês, sabe que as secretarias em alguns momentos não atuaram cem por cento até por questões de máquinas e funcionalismo, mas hoje estão atuando com força máxima. Que fizeram muita coisa, mas não tudo, mas não se mede esforço para atingir o grau de satisfação de nossa sociedade. Que é um entusiasta da Administração, que aos poucos, estão mostrando para o que vieram no comando de nosso município. Nominou o secretário Aglemar Berté, que está fazendo um grande trabalho em sua secretaria, e fica satisfeito em ouvir que nesta semana iniciaram-se os trabalhos nas comunidades de Linha Alegre, Baia Baixa, Linha Fátima, e pelo que sabem, é a estrada que mais passa produção no nosso município. Que sabem da importância desta estrada, e tem certeza que se fará um grande trabalho neste local. Citou o vereador Abel, pessoa que muito estima, uma pessoa do bem, sincera, e em seu nome parabenizou a todos os professores pela passagem do seu dia, 15.10. Que o mesmo, juntamente com o vereador Evandro estiveram no jantar de confraternização, representando toda a câmara de vereadores, inclusive o vereador Evandro fazendo uso da palavra. Citou a família Hartcopf, onde o vereador Abel também esteve no almoço promovido por aquela família, para ajudar no tratamento de saúde da Nena. Que o vereador Abel esteve com a família, que este vereador não estava, mas estava sua família. Também relatou a feira do gado que houve no final de semana no Parque de Exposições, onde o vereador Abel também estava participando e representando a câmara. Falou que seu esforço aqui, sempre foi e continuará sendo na busca de recursos, se propôs a conseguir um milhão de reais, só em pavimentação asfáltica ao nosso município, além do que tem feito para a agricultura de Ponte Serrada. Que está nesta casa indo para o quarto mandato, e é impossível que não haja um conhecimento da sociedade, porque de outra forma não estaria aqui em quatro vezes repetidamente. Imagina pelo seu trabalho, pela sua pessoa, procura jamais se envolver em questões de baixo nível, não é seu jeito, se esquiva, fica de lado, mas não conseguem puxar, não vão conseguir porque não é seu jeito de ser, nunca educará seu filho para isso, nem chama seu pai e sua mãe para a câmara. Os problemas seus, são seus. A vereadora Rúbia, pediu desculpas a população pelo episódio ocorrido na semana passada, uma situação triste, lamentável, lamenta enquanto vereadora, enquanto representante do povo, e se dirigiu a sua mãe e seu tio que aqui estão, e para esta vereadora é uma honra tê-los aqui, que sua mãe é sua companheira, sua base, sua estrutura, e um dos motivos pelo qual hoje é representante do povo, é pelo incentivo de sua mãe. E seu pai não está aqui, porque o mesmo viaja. Ele trabalha todos os dias da vida dele, então infelizmente ele não pode vir aqui, pois trabalha para sustentar sua família. E fica feliz com a presença de todos nesta casa. Pensa que a política precisa ser renovada, precisam de caras novas, de pensamentos novos. Que na semana passada aqui trataram de assuntos pessoais, o que não gosta de fazer, pois é um assunto que não faz parte enquanto vereadores, e não cabe ao vereador vir aqui ofender a família e muito menos o vereador. Que aqui estão atuando enquanto representantes da população. Se quiserem ofender esta vereadora que ofendam lá fora, não nesta casa, neste microfone , acha que esta não é nossa função. Isso o chateia e disse ao vereador que acha que pode ofender as pessoas, humilhar, pisar, que o plantio é facultativo, a colheita é obrigatória. Que para toda ação tem uma reação, então não precisam agüentar ofensas e ficar calados. Pediu desculpas ao vereador Abel, porque nem tinham o porque estarem brigando na semana passada, pois a discussão acalorada não era com o vereador, sempre tiveram um bom relacionamento. Até citou o nome do vereador que a ofendeu, não trata com o vereador Abel desta forma, mas acha chato vir aqui discutir assuntos pessoais. O que querem é o bem do município, é uma Ponte Serrada melhor, que o município desenvolva e possam ter orgulho de serem ponteserradenses. Proferiu um pensamento para lição de vida a todos. Também proferiu uma frase do Pe. Fabio de Mello: Suponho que as pessoas alimentam o hábito de palpitar na vida alheia, devam ter suas vidas em perfeita ordem. A vida alheia só nos diz respeito se estiver sob nossa autoridade ou se formos convidados a opinar. E disse ao vereador que ele não tem esta permissão, de entrar em sua vida, de sua família. O Presidente pediu aos vereadores que se atenham ao tempo da palavra livre, o tempo é longo, e espera não tomar a ação de cercear a palavra, pois o constrange , mas tem que tomar enquanto Presidente desta casa. O vereador Abel, pediu que fossem avisados, nas outras reuniões não era desta forma, de agora em diante como foi comunicado devem respeito a decisão do mesmo, tem que ser desta forma, tem que por ordem na casa. Parabenizou a Administração e a Secretaria de Educação pelo evento concedido a todos os professores, da rede municipal e estadual, onde pode participar juntamente com o vereador Evandro. Em nome da professora Loreni, presente na reunião parabenizou a todos os professores do município. Parabenizou o Presidente do Sindicato Rural, Foresti, pela grande feira ocorrida no último final de semana. Parabenizou a todos os integrantes, todos os que participaram e organizaram. Parabenizou e agradeceu a presença de todos que participaram no almoço do senhor Orivaldo Hartcopf, onde sua esposa está com problemas de saúde, e a população colaborou como sempre. Agradeceu a presença de todos na reunião. A vereadora Rúbia, disse que realmente estranhou, a mesma ter se levantado da cadeira e ir onde este vereador estava sentado, estranhou seu comportamento, é uma pessoa bem informada, espera que isso não aconteça mais, pois como vereador nunca levantou de sua cadeira para se dirigir a alguém e desaforar. Pediu desculpas também as pessoas aqui presentes, onde falaram que não vem mais aqui, pois se sentiram ameaçados, realmente hoje não vieram. Espera que isso não ocorra mais. A vereadora Milena que citou seu nome na última sessão, dizendo que cada ano se cede duzentos mil para a rádio, não é anual e sim em quatro anos, e espera que aproveitem bem este tempo. A vereadora Milena cumprimentou a todas as pessoas presentes na reunião, que sejam sempre bem vindos e não só quando acontece episódios como ocorreu na semana passada, mas que é preciso também para colocar alguns pontos nos is, porque é preciso as vezes, estourar para que o povo saiba como vem acontecendo os trabalhos dentro desta casa, ou no interno. Disse a pessoa que fez toda a desavença através de um print, de uma mensagem no watzap que circulou, que segure bem o pote de mel, porque bem em breve vai se lambuzar. Muito em breve. Que aproveite bem, porque é muito bom, pimenta nos olhos dos outros, muito obrigada pela desavença que fez. Deus é bem maior e é grata por todas as pessoas que Deus a apresentou. Com Deus é bom, ensina e tira as pessoas do caminho, e nos ensina a não ser como estas pessoas. Que Deus mostre no dia a dia, a não ser como estas pessoas. Como apresentaram um Pedido de Informação nº 026/2017, que foi indagada por muitas pessoas que foram atingidas quando do desmoronamento do antigo morro da antena, estas pessoas pedem que a administração junto com a casa legislativa dêem uma resposta. Se os recursos já foram liberados para construção destas casas, se sim, a data da liberação e o comprovante pelo órgão responsável pela destinação dos mesmos. Qual a previsão para inicio das obras e entrega das casas as famílias beneficiadas. Muitas destas famílias estão pagando o aluguel. Outro assunto que a traz a esta tribuna, o vereador Abel é conhecedor deste assunto, que esteve visitando a obra, também os vereadores de sua bancada conhece, que é a Rua Pedro Braz Araújo no Bairro Industrial. Que a rua ficou ótima, muito bem cascalhada, mas o problema é a água, tinha uma valeta a mesma foi fechada, e as casas ficaram abaixo do nível da rua. Tem que junto com o Executivo achar uma solução, pois no dia 12 quando choveu, novamente as foi água nas casas, que tem previsão de chuva para os próximos dias, e aquelas famílias vão voltar a sofrer com o temporal. Que a administração junto com a secretaria competente, pois a câmara fica um pouco amarrada até pela legislação, mas que precisam se unir porque aquelas famílias merecem uma atenção toda especial, é um problema que vem a anos, mas que precisam dar um carinho especial. Que conversou hoje com o Secretário de Administração sobre o problema e que este irá interferir com a secretaria competente para resolver este problema. Que possam nas próximas sessões trazer coisas boas aqui nesta casa, mas que possam colocar os pingos nos is, seu caráter é este e não fica escondida atrás de cortina. O Presidente da Mesa convidou a todos para a festa da Padroeira Nossa Senhora da Saúde, na comunidade de Baia Baixa no dia 19 de novembro. Disse que ficou muito triste na última sessão, onde teve que encerrar a reunião sem fazer um agradecimento final, e alguns convites, este também é seu quarto mandato, e não lembra de em nenhuma legislatura, em que o Presidente tivesse que encerrar. Que fica chateado pois isso arranha a imagem da câmara de vereadores, e pediu, também se policia nisso, que nós vereadores tenham muito cuidado quando usarem dos microfones, que a palavra dita e a pedra atirada não volta mais. Muitas vezes machuca , ofende, e muitas vezes aqui, no calor de sua discussão, ofende pessoas da família, e isso induz, muitas vezes tira a pessoa do sério, e acaba por trazer situações indesejadas, que não condiz com o caráter de nenhum dos senhores vereadores e muito menos da população que vem assistir. Que fica feliz quando entra nesta casa, bons projetos, boas indicações, que consigam fazer aqui o mínimo de que a população que lhes confiaram o voto merece. É isso que pensa e também se policia para que possa tomar cuidado sempre nas falas aqui. Também teve dois assuntos o qual foi indagado pessoalmente e vem já a algumas sessões sendo cobrado, e solicitou o tempo em que cada vereador fala nas sessões. Que nas últimas sessões o vereador Panizzi, que não se encontra mais na câmara, mas que é um direito dele, que fala que foi cerceado no tempo dele no que vai ao ar. Que fez um breve relato das últimas reuniões, até para que os vereadores tenham ciência da forma que está sendo dividido o tempo na rádio, basicamente é sempre cinco a seis minutos cada vereador, mas alguns as vezes alguns usa menos tempo que outros. Fez um apanhado dos últimos dois meses: Dia 14.08.2017 = Vereadores: Edivan, 6,14min, Abel 5,54 min, Freitas 4,16 min, Julio 2,31 min, Rubia 3,13 min, Milena 4,4m. O vereador Edivan foi o que mais teve sua fala ao ar. No dia 21.08.2017= Vereadores: Edivan 5,39 min, Abel, 3,51 min, Freitas 6,1 min, Milena 4,47 min. Teve o Freitas que falou 20 segundos a mais que o vereador Edivan, e que embora ele tente dizer que é alguma perseguição, ou talvez cerceamento de sua fala, mas não é. Dia 18.09.2017= Vereadores: Milena 3,40 min, Rubia 3,46, Marcelo 1 min, Edivan 4,45, Abel 4,7 min. Dia 25.09.2017 = Vereadores: Edivan 4,19, Pavan 4,22, Rubia 4,15, Milena 3,24. Não relatará todas as sessões, não quer ser repetitivo, mas vem e pede ao assessor de imprensa, que tira algumas ofensas e alguns assuntos que são inerentes e possam trazer algum prejuízo a sociedade. Na mesma linha de esclarecimento quando é indagado nesta casa, que pena que o vereador Edivan não se faz mais presente nesta sessão, não é nenhuma ofensa ao vereador, mas retratou uma colocação que o mesmo fez, que no seu ponto de vista é inverídica, onde o mesmo disse na última sessão disseram na última sessão que houve uma licitação de trezentos mil reais em papel toalha , e que ela seria a culpada pela licitação, esqueceram que aquela licitação que foi posta aqui a culpa na Mariza, era oriunda da Secretaria de Saúde. Vejam quantas mentiras sai aqui, e quantas mentiras vão ao ar, duas três, cinco mil pessoas ouvem, e depois muitas vezes pedem desculpas sozinhos em um quarto escuro, mas para duas ou três pessoas. Inverdades são ditas aqui a respeito da Mariza. Que quem falou na oportunidade da licitação do papel toalha foi este vereador, em resposta ao vereador o qual foi ao ar, está no site da prefeitura, deixa uma cópia na mesa do vereador, ou entregará em mãos na próxima semana. Que imprimiu uma cópia e a licitação estava revogada, objeto, melhor preço para o período de 12 meses para possível aquisição parcelada de material de higiene e limpeza, para manutenção das secretarias de nosso município, conforme solicitado. Tem a dotação Orçamentária - Manutenção do Ensino Fundamental, aplicações diretas, órgãos: Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Unidade Departamento de Educação. Elemento, material de limpeza e higienização. Traz mais uma vez para reforçar que quando uso este microfone, sempre fala com muita segurança, traz os documentos, para não ter que pedir desculpas em quarto escuro. Não faz isso, pois sempre preza quando fala, fala sempre pouco mas traz sempre a verdade. Retratou e disse que quando falou que a licitação era da Secretaria de Educação, foi um erro o qual trazia compra de duzentos e sessenta e sete mil reais, somente em papel toalha, que foi revogada depois, esta licitação foi também da secretaria de educação e não da secretaria de saúde como o vereador se retratou, e até chamando este presidente de mentiroso, o que não é. Tenta dar por encerrado este assunto, pois isso não traz nenhum beneficio a ninguém, a não ser mais discussão, que quando não é no campo das idéias ou possa trazer prejuízo a população é sempre maléfica. Convidou a todos para participarem das sessões que é sempre uma honra receber as pessoas nesta casa os quais levam as informações que acontecem aqui. Nada mais a ser tratado, e nenhum outro vereador escrito na Palavra Livre, o Presidente agradeceu a presença de todos e deu por encerrada a presente reunião na qual Eu Tânia Maria Frighetto, redigi a presente Ata lavrada nos termos do Art. 104 da Resolução nº CM 019/90 de 14.12.1990, que após lida e aprovada será assinada pela Mesa Diretora.

APROVADA EM 23.10.2017

PRESIDENTE VICE-PRESIDENTE

1º SECRETÁRIO 2º SECRETÁRIO

Publicado em: 24/10/2017
Acessos: 181
Publicado por: Tânia Maria
Facebook Twitter Google+ Addthis