CÂMARA MUNICIPAL DE Ponte Serrada - SC

ATA Nº CM 013/2017

Aos oito dias do mês de Maio de dois mil e dezessete, às dezenove horas, nas dependências do Legislativo Municipal, reuniram-se os senhores vereadores para reunião Ordinária da Primeira Sessão Legislativa, da Décima Quinta Legislatura da Câmara Municipal de Vereadores, com a presença dos seguintes membros: Abel Conrado, Adenir Freitas, Edivan Antonio Panizzi, Evandro Pavan, Julio Cesar Páglia, Marcelo Tadeu Wrubel, Milena Aparecida da Silva, Rúbia Caroline Wrubel e Gilson Damaceno Presidente da Mesa, que cumprimentou a todos os presentes, e sob a proteção de Deus, declarou aberta a sessão, convidando a vereador Marcelo para proferir a leitura de trecho da Bíblia Sagrada, prosseguindo com a leitura da Ata da reunião anterior, aprovada por unanimidade. Após fez-se a leitura do Expediente do Dia, sendo: Ofício nº GP 097/2017 respondendo ao Pedido de Informação nº CM 003/2017; Ofício nº GP 106/2017, respondendo às Indicações apresentadas pelos senhores vereadores; Ofício nº 17/2017 da Secretaria de Assistência Social, convidando os senhores vereadores para reunião referente a Campanha do Agasalho/2017. Ofício nº 111/2017 encaminhando Veto ao Projeto de Lei Complementar nº 001/2017. Ofício nº 117/2017, respondendo ao Pedido de Informação nº CM 009/2017. Passando a Ordem do Dia, com a presença de todos os senhores vereadores o Presidente colocou em discussão para 2ª Votação Projeto de Lei nº 004/2017 - DISPÕE SOBRE ABERTURA DE CRÉDITO ADICIONAL SUPLEMENTAR NO ORÇAMENTO DO EXERCÍCIO DE 2017 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Presidente explicou quais as pastas que serão anuladas as dotações orçamentárias e que gerou dúvidas no início, para que se dessem maiores explicações sobre o projeto, e esta semana foi conversado com o senhor prefeito, onde o mesmo prestou esclarecimentos aos vereadores. Que cada um vote de acordo com sua consciência. Nada mais comentou-se, aprovando-se por unanimidade em 2ª Votação. Explicou o Presidente, que como este projeto foi rejeitado na 1ª Votação e aprovado da 2ª Votação, ocorrerá um terceiro turno para desempate. Em discussão para 1ª Votação, Projeto de Lei nº 006/2017 - AUTORIZA O MUNICÍPIO DE PONTE SERRADA A SUBSCREVER E HOMOLOGAR ACORDO JUDICIAL, BEM COMO AUTORIZA AO PAGAMENTO DOS VALORES A QUE SE REFERE, CONFORME ESPECIFICA. O vereador Edivan, explicou que este projeto é uma autorização para que o Poder Executivo Municipal possa fazer o pagamento através de um acordo judicial que já foi firmado, pois no passado ocorreu um pequeno acidente, onde o Poder Executivo estava efetuando a roçada nas margens da BR, e uma pedra acabou atingindo um cidadão que passava pela BR. Que este acordo ficou em dois mil e oitenta reais, onde através de um entendimento, deveria ser pago até o dia cinco de maio. Que não conseguiram discutir e aprovar o projeto até esta data, mas o valor continua vigente e pediu o apoio e o voto dos colegas, para que o município possa resolver mais esta situação. Nada mais comentou-se, aprovando-se por unanimidade em 1ª Votação. Em discussão Indicação nº CM BP AFFD 016/2017, o vereador Marcelo disse que apresentam esta Indicação, para que o Poder Executivo Municipal através da Secretaria competente, proceda melhorias no acesso entre o CEI Tereza Ferronatto Fávero, Bairro Berté, até o Complexo Esportivo Pedro Domingos Bortolaz, onde as crianças utilizam do espaço para as atividades de educação física. Que o complexo fica próximo ao CEI, e seria necessário melhorar este caminho com a execução de uma escada, para dar mais segurança aos alunos e professores. Pediu a todos que votem favoráveis, e que este acesso seja melhorado logo. Nada mais foi discutido, aprovando-se por unanimidade a Indicação. Em discussão Indicação nº CM BP PSMM 010/2017, o vereador Abel, disse que apresentam esta Indicação para o Poder Executivo Municipal através do setor competente viabilize o cascalhamento e patrolamento na estrada de Linha Caratuva, saída para o Rio do Poço. Que esta estrada é de extrema importância, a fim de auxiliar os inúmeros produtores rurais e empresários que necessitam da mesma. Solicitam ainda que na oportunidade seja melhorado a estrada de acesso aos produtores Simoni, Kohls, Fachinello e os demais moradores deste acesso. Que esta estrada está bem complicada, é do seu conhecimento, que esteve no local e a estrada está danificada. Entende a situação do secretário, que quebrou o rolo, teve que licitar para consertar, estão fazendo os trâmites para esse fim, e que posterior a isso, segundo o secretário, irão fazer a recuperação desta e outras estradas como a 25 de maio, onde foi solicitado na reunião passada, também a Serra da Paca. Pediu aos vereadores que aprovem esta Indicação, para que seja melhorada a estrada que dá acesso a Linha Caratuva. O vereador Júlio, sobre a comunidade de 25 de Maio, que as estradas se encontram em situações precárias, também conversou com o secretário, falando da situação que se encontram as máquinas, o trator quebrou, é necessário o processo licitatório devido o valor, e este é um processo demorado, em torno de trinta dias. Que em conversa com o Prefeito, solicitou da possibilidade de alugar um rolo, pois tem lugares que não podem esperar, citando também pontos da estrada do CTG. Que a população não pode esperar. Parabenizou o secretário de obras, pelo excelente trabalho que vem fazendo. O vereador Adenir, disse que também iria solicitar a questão da estrada da Costa do Irani, mas o vereador Abel já havia comentado. Falou que as indicações o Prefeito não é obrigado a atender, mas ajuda o Prefeito a lembrar os problemas das comunidades. Que na sessão passada, foi solicitado na 25 de Maio, Serra da Paca. Seu voto é favorável, na medida do possível acredita que o secretário irá lembrar. As máquinas podem quebrar a qualquer momento, mas vê, que estão se empenhando, fazendo um bom trabalho, e que na medida do possível irá descer também na Costa do Irani. Pediu ao Secretário que olhe com carinho estas situações. Nada mais foi discutido, aprovando-se por unanimidade a indicação. Nos termos o Art. 139 do Regimento Interno da Câmara, foi posto em Votação Pedido de Informação nº CM 011/2017, sendo aprovado por unanimidade. Escrito na palavra Livre, o vereador Evandro, cumprimentou a todos parabenizando a Comunidade do Bairro Antonio Páglia pela grandiosa festa no domingo. Sobre este bairro, tiveram uma compreensão diferente dos vereadores que haviam votado contrário na primeira votação, para que pudessem novamente licitar para que a obra da escola prosseguisse. Espera que esta compreensão dure até a próxima semana no terceiro turno. Que tiveram uma conversa proveitosa com o senhor prefeito, o qual entenderam que aquela obra não podia ficar parada, tendo que dar continuidade. Não pela administração, mas sim pelo que ela representa para o bairro, estudantes e os moradores da região e agradeceu os votos favoráveis. E da mesma forma, se dirigiu a todos os vereadores, que conversou com o prefeito, sobre vários comentários aqui nesta casa, sobre a transparência, notas fiscais, quanto ao trabalho de cada setor no município. E de forma harmoniosa repassou que o prefeito disse que as portas do município, estarão sempre abertas, a todos os senhores vereadores. Que está procurando informações dentro do Executivo e está sendo bem atendido, recebendo as explicações necessárias, em todos os setores. Que o prefeito esclareceu que as portas da prefeitura estarão abertas, desde que seja feito um aviso prévio, pois sabem que alguns dias os setores ficam com o trabalho prejudicado com a visita de algumas pessoas, como o setor de licitação, por exemplo, nos dias que ocorrem alguns certames no setor. Acha que todos os vereadores de uma forma ou outra, pois esteve em todas as secretarias e departamentos, e todos tem a ordem do senhor prefeito para bem atender a todos os senhores vereadores, desde que seja agendado. Da mesma forma se dirigiu e parabenizou a vereadora Rúbia, que esteve nesta casa no último ano do mandato passado, a qual sempre comentou da importância do senhor prefeito e secretários de quando há alguma dúvida, vierem se explicar. Que sempre foi favorável, que esteve aqui o ex prefeito Eduardo dando explicações, e acha que sempre que tenha alguma dúvida, os secretários ou o prefeito, tem que serem convocados. Na ocasião a vereadora Rúbia sempre debateu e foi favorável, não sabe se a mesma havia protocolado um pedido a Mesa, e sempre foi favorável. Que tem que obedecer algumas regras aqui dentro, na ocasião não era presidente da casa, e acha que isso é necessário, e se isso ocorrer entende que a Mesa e qualquer vereador que entender, possam vir aqui, fazer uso deste microfone e explicar. Que todos estão desenvolvendo um trabalho público e acha que o mesmo tem que desenvolver uma gestão cada vez mais transparente. Toda população deseja transparência no governo. O vereador Edivan, agradeceu a todas as pessoas que estiveram envolvidas na Festa de Nossa Senhora do Caravágio, participantes e organizadores. Que o objetivo do evento é angariar recursos para investir na própria capela na sua estrutura física. Que no próximo sábado terão a XXXIX Feira do Terneiro e gado Geral, no Parque de Exposições de Ponte Serrada. Que sempre se tem gado bom, são feitos bons negócios e deixou o convite a toda população, de forma especial compradores e vendedores. Que o Poder Executivo na medida do possível tem melhorado o parque, para que possa atender as pessoas que visitarem, e desejam até o final do mandato, entregar o parque como era. Salientou, que a obrigação do vereador é legislar e fiscalizar, mas tenta ir além desta situação e se propôs a conseguir em seu mandato a quantia de um milhão de reais em recursos para nosso município de várias esferas e setores. Que cada um tem que ter sua bandeira, e elegeu como sua bandeira pavimentação asfáltica em nosso município. Que tentará conseguir esta quantidade de recursos. Que semana passada conseguiram licitar a pavimentação, q primeira rua deste mandato, que é a rua Rafael Pavan, que vai até o final do Bairro Cascatinha. R$ 198.000,00 com a empresa CETEP. Que a burocracia é grande, mas nos próximos dias conseguirão fazer este trabalho. Que foram licitadas as mangueiras da feira, e a empresa ganhadora é de Capinzal. Que as coisas começam a andar, estão no início do mandato, uma série de dificuldades, toda obra tem que ser licitada. Pediu a compreensão da população , que é entusiasta desta administração, acredita nesta equipe, e também é parceiro para tentar ajudar que Ponte Serrada de um passo adiante. Que tiveram na semana passada o Secretário de Estado da Agricultura Moacir Sopelsa, que também garantiu recursos para a área agrícola. Que já conseguiram em torno de trezentos mil reais, através deste deputado e garantiu que mais recursos virão. Que mesmo sendo secretário, fizeram um pedido, para que ele como deputado, intervenha junto ao Governo do Estado, e consiga mais duzentos mil reais para pavimentar mais uma rua, o mesmo garantiu desde que se apresentasse o projeto. Somando isso, do seu propósito já conseguiu neste primeiro momento R$ 320.000,00 garantido, se vir mais este valor serão R$ 500.000,00 em seis meses. Sobre a feira entende que deve frisar que será na sexta e sábado, pois muitos poderão entender que é no sábado e domingo como sempre ocorreu. A vereadora Rúbia, agradeceu as palavras do vereador por entender as necessidades da convocação das autoridades, para estarem nesta casa, com a ressalva de que devem ser convocadas para prestar esclarecimentos. Acha que aí sim será de extrema importância, e lembrou a comunidade que em seu primeiro ano como vereadora convocaram o secretário de saúde na época e transformaram em audiência pública, com o secretário, onde na época era o ex-vereador Jacó Ribeiro, e as perguntas foram esclarecidas naquele momento. O que considera de grande valia para a população e para os vereadores que são fiscais da lei. Lamentou, o veto do prefeito da isenção do IPTU e da taxa de coleta de lixo para os idosos. Que considera importante fazer algumas explanações, até porque tem vários representantes aqui do Conselho Municipal de Desenvolvimento, e deixou o convite para a próxima segunda feira quando o veto irá para discussão e votação, principalmente porque o projeto ficou nesta casa a mais de cinqüenta dias, e em momento algum, como autora do projeto foi procurada para emendas, para alterar o projeto, e enfim, não houve discussão, o projeto ficou parado, quando ele veio para primeira votação todo mundo foi favorável, e na segunda votação tiveram dois votos contrários. O que mais chamou a atenção nos motivos que o veto veio acompanhado, é que ele não veio acompanhado de um estudo técnico, de um estudo sério, do impacto financeiro que causaria nas contas do município. É isso que chama sua atenção. Que já havia conversado com o prefeito a respeito do projeto, e pediu que viesse acompanhado de um estudo para saberem o quanto isto atingiria o financeiro do município. E isso não ocorreu veio uma relação do setor de tributação com os valores arrecadados e um parecer do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo que achou pertinente, e se tivessem conversado antes, com certeza. Que algumas das propostas pautadas pelos mesmos poderiam sim ter sido alteradas no projeto. Não sabe se ainda é possível este ano, e concorda que várias delas são pertinentes. O que se preocupa é que perderam o prazo. E se tivessem discutidos, no que foi proposto, ouvindo sua bancada, teriam chegado a um consenso e estas pessoas seriam beneficiadas com o projeto. O que se preocupa é conhecer a realidade destes aposentados, destes idosos, alguns aposentados pelo INSS outros que recebem o benefício da Lei Orgânica de Assistência Social, mas, a realidade destas pessoas para quem as visita, é muito difícil. Leu que os senhores concordam com os dois salários, é que as vezes os dois são aposentados e não conseguem se manter, somando supermercado e farmácia. Tem alguns pontos que podem ser discutidos , nunca disse que não poderia ser alterado o projeto, ficou esperando que a bancada se manifestasse , isso não aconteceu e esperam que cheguem em um acordo. Sem prejudicar o município, mas também ajudando estas pessoas que necessitam e precisam. Que muito já fizeram e colaboraram com o município. Citou duas medidas que podem ser mudadas pelo Poder Executivo, para suprir esta questão financeira, onde a principal delas é a atualização dos valores do imóveis. Acha que podem tirar um pouco de quem tem, para dar para aqueles que não tem. Que como representantes do povo tem a obrigação de deixar alguma coisa de boa, para estas pessoas que tanto precisam. Outro fator importante seria cobrar as horas máquinas, que a prefeitura faz este serviço. Que fosse arrecadado corretamente somente estes dois serviços, que trariam excelentes resultados e uma compensação financeira. Se puderem se fazer presentes na próxima sessão, as pessoas que vão ser agraciadas realmente dependem da aprovação. A todos que conhece a realidade lá fora, de pessoas com a faixa etária discriminada no projeto, sabem o que está falando, sem demagogia, sem tentar qualquer projeção política. Deixou claro a toda população que não tem interesse em continuar nesta carreira, mas o que puder fazer, nestes quatro anos que estiver aqui, para melhorar a vida do cidadão ponteserradense irá fazer. Fica feliz quando se fala em melhoria, em se conseguir recursos, mas que ficou chateada quando foi procurada por uma cidadã, residente na COHAB, que deu a luz em tempo não ideal, acabou indo para a UTI, onde a mãe ficou acompanhando para amamentá-lo até sua recuperação. Foi procurada por esta cidadã, onde no final de semana de 30, 31 de abril e 1º de maio, a saúde disse que não teria transporte para que esta senhora pudesse levar roupas e alimentos para a filha que estava internada com o bebe na UTI. Não disse que seria obrigação do Executivo em levar esta senhora até o hospital São Paulo. Mas que ligou no dia 01 de maio para a secretária pedindo se tinha possibilidade de uma carona, para ela foi dito que os carros da saúde não poderiam levá-la, e em conversa com a secretária ela disse que sim, que teria possibilidade, pois o motorista estava levando uma paciente em Faxinal e poderia levá-la. Não citará nome, mas que o motorista chegou no horário marcado, a senhora já estava aguardando a mais de vinte minutos no posto da COHAB, e ele disse que não teria como levá-la. O que lhe chamou a atenção é que ele ficou de falar com a secretária, pois o motivo da mesma não era com urgência e que ele não poderia levá-la até o hospital, e não voltou para dar satisfações a pessoa que ficou esperando, a qual ligou para esta vereadora, onde novamente ligou para a secretária, a qual estava com o telefone desligado. Não quer culpar a secretária, nem o motorista, mas pediu respeito com toda a população, não com esta vereadora que é representante do povo e que ligará quantas vezes for preciso, irá no posto quantas vezes precisar, mas querem respeito em nome de toda população. Não está aqui para culpar secretária ou motorista, mas teria que ter uma organização, neste sistema, pois não citou as condições financeiras desta pessoa, que vive em condições precárias. Pediu carinho, respeito e atenção as pessoas. Convidou os idosos e todos do conselho para que se façam presentes na próxima sessão, para debater e chegar a um consenso. O vereador Júlio falou dos recursos que o vereador Edivan falou, e que houve uma reportagem onde esta administração conseguiu mais de três milhões de recursos, recursos certos que virão, alguns já estão na conta, mas se tem a parte burocrática de onde serão investidos, as licitações a serem feitas, os projetos. Que este período demora um pouco, mas logo se começa a aparecer este trabalho nesta gestão. Que o trabalho do vereador é legislar e fiscalizar, concorda, mas julgar, acha que não. Acha que nenhum vereador aqui, tem o poder de julgar o outro, ou ficar falando algumas inverdades, quem sabe. Que em algumas sessões passadas os ânimos se alteraram, e disse que quanto sua postura como vereador, não entrará em nenhuma discussão neste sentido, até porque não fazia parte das gestões passadas , mas não será esta sua forma de trabalhar, será legislar e fiscalizar e deixar a responsabilidade ao órgão competente para julgar. Que vem aqui defender o povo, trabalhar pela melhoria de nossa cidade e pelo bem do município. Essa será sua forma de trabalhar e seu posicionamento nesta casa. O vereador Adenir, disse que concorda com o vereador Edivan sobre melhorar o acesso nesta casa para favorecer as pessoas que desejarem se fazer presentes aqui, e tem certas limitações, e a entrada aqui precisa ser melhorada. Sobre o projeto hoje votado teve discussões calorosas, mas são opiniões e cada um tem o dever de vir aqui expor sua opinião e discutir. Se tudo que vem aqui tem que concordar, não precisaria discutir, não precisa de vereador. Cada um tem sua opinião, hoje foi favorável, que conversou com o prefeito e disse que seu voto seria favorável, dando um voto de confiança para o prefeito. Não que tenha vindo a justificativa como foi pedido no projeto, não veio, mas como foi explicado, devem confiar em uma pessoa que está aí para coordenar o município, não vê o porque não votar favorável e certamente, só não muda de opinião quem não tem. Que tinham uma opinião, hoje foi favorável, não vê porque mudar, não será discutido. Parabenizou os organizadores do Baile da APAE, a todos que colaboraram de uma forma ou outra. Tudo que se faz é trabalhoso, o trabalho é voluntário, o lucro não será muito, mas a todos que participaram a APAE agradece. O vereador Abel, agradeceu a todos pela presença e também agradeceu os nobres vereadores pelo entendimento deste projeto da escola, e votarem favoráveis. Que esta obra precisa ser encerrada, foi dado o início e se não der continuidade, o município pode ficar inadimplente, sem poder receber recursos tanto do governo do estado, como do governo federal, e devolver o valor que já foi investido. Isso não é viável. Agradeceu e parabenizou o entendimento. Pediu desculpas a família da APAE por não conseguir participar, embora tivesse adquirido uma mesa. Que gosta muito destas confraternizações para se interagir com as pessoas, mas por motivos da participação de um congresso do PT não pode estar presente. Que neste congresso se discute sobre projetos e recursos aos municípios, é bom quando se tem influência quando da destinação destes recursos que vem em benefício de nossa comunidade, e por este motivo não pode participar. Que é favorável a algumas decisões sobre a questão dos recursos ao nosso município. Que na administração passada conseguiu mais de quatro milhões de recursos , e uma é a obra da escola que são mais de três milhões e quinhentos mil reais e outra é a quadra do CTG que passa de quinhentos mil reais que já está concluída. Também conseguiu mais cem mil reais, para o custeio da saúde, que vem colaborar com nossos munícipes. Pediu a secretaria de saúde que faça bom uso deste valor. Que estão a busca de mais recursos, precisam cobrar dos deputados que precisam do voto para se eleger. Para que não esqueçam de destinar recursos ao nosso município, que estão aí para logo informar a liberação de mais duzentos e cinqüenta mil, para infraestrutura de nosso município. Espera que isso se confirme e estará informando esta casa. Como nossa cidade é pequena devemos cobrar, apresentando novos projetos.Agradeceu a todos que participaram da reunião. A vereadora Milena, cumprimentou os presentes colocando esta casa a disposição da CDL e do Conselho, pois podem fazer um belo trabalho para o desenvolvimento de Ponte Serrada. Que hoje é favorável ao projeto para construção da escola, como foi desde o início, apesar de não terem a resposta coerente da forma que desejavam, sobre a suplementação como ela vai ser aplicada, mas de forma alguma trabalhará para inviabilizar o nosso município. Que é difícil trazer dois milhões para Ponte Serrada, imaginem tirar isso do caixa e devolver ao Governo Federal. De forma alguma inviabilizará o município, votará favorável, mas que não tem a informação coerente sobre a suplementação. Quanto ao veto da isenção do IPTU, ficou quase sessenta dias nesta casa o projeto, poderiam ter sentado, feito as alterações, e em momento algum a autora do projeto e a Mesa foram procurados para fazer estas alterações, não deviam ter deixado chegar a este pé do veto, fica triste pois sempre que encontra algum idoso, eles demonstram alegria em não pagar mais. Pois sem reais para tirar de um salário mínimo de um aposentado, é dinheiro. Talvez este projeto não possa ser viabilizado este ano, é triste. Que não poderiam ter deixado chegar ao ponto que chegou e lamenta muito o veto do projeto de isenção do IPTU aos idosos. Questionada sobre a população sobre algumas qualificações de alguns funcionários públicos, também gostaria de saber. Confessa que acompanha muito a questão de legislar, trazer recursos, que semana passada esteve em Florianópolis, que visitou o Gabinete do Deputado Gelson Merisio, encaminhou novos ofícios, mas não vai dizer que os recursos virão, pois podem não vir. Então o trabalho do vereador é legislar e fiscalizar em favor do povo. Bateu na tecla de que está apavorada com tanto cargo de diretor, assessor e também de gratificações. Está pasma, e muitos sem qualificação, e aí o questionamento é só para o vereador? Que é para fiscalizar também o Executivo para ver de que forma estão sendo feitas estas contratações. Que os vereadores Edivan e Evandro iriam pedir um relatório de quantos funcionários tinha o ano passado e quantos tem este ano, assina junto o requerimento. Outro assunto que o traz também é quanto o respeito nesta casa, tanto aos vereadores como a Câmara de Vereadores. Que ouve por aí nos quatro cantos da cidade, que tem quatro ou cinco falando que esta Mesa Diretora, é mandada por cacique, que com todo respeito a etnia indígena, que não é índia para ser mandada por cacique. Que está nesta casa para defender quem não tem voz nem vez, doa a quem doer, não está preocupada, defende o povo de Ponte Serrada. O que é certo é certo, o que é errado é errado. Que não são comandados por cacique algum. Todos tem o livre arbítrio, estão aqui para defender o povo e quer se colocar sempre a disposição do povo ponteserradense. Em nome dos catequistas e catequisandos do Distrito de Baia Alta, que estarão realizando no dia 13, véspera do dia das mães, um jantar na comunidade, onde o lucro será revertido para a catequese da mesma. O Presidente da Mesa, mandou um abraço a um ouvinte das reuniões, o Julinho, que é especial , reside no CTG e sempre acompanha os programas da câmara. Que fica contente em encerrar a sessão tranquilamente, pois já tiveram discussões, debates, sempre no campo das idéias, nunca no campo pessoal, mas muitas vezes traz desgaste, e hoje foi uma sessão muito proveitosa, a qual aprovaram projetos e indicações. Parabenizou os vereadores pela forma que vem conduzindo seu mandato, sempre na luta pelo povo, pelas pessoas, o vereador é o representante do povo, o prefeito é do município, e muitas vezes as discussões aqui são feitas e devem ser feitas na medida que pode-se melhorar a vida dos ponteserradenses. Como já foi falado, parabenizou a toda diretoria do Bairro Antonio Páglia, e outras diretorias também, porque hoje, cada vez mais é difícil se achar pessoas, que muito trabalham , voluntariamente e é difícil receberem elogios, na maioria das vezes recebem críticas. Hoje estão presentes membros do Conselho Municipal de Desenvolvimento sempre preocupados com o município, e gratuitamente estão tentando ajudar. Parabenizou mais uma vez estas pessoas e que o trabalho que cada um oferece as comunidades é muito importante, pois é um trabalho voluntário, e muito valioso ao município. Parabenizou a todas as mães, em especial a sua, mandou um abraço a todas as mães as quais a audiência da rádio alcança, um feliz dia, e que todos possam agradecer por ter sua mãe ao lado. Convidou a todos para a XXXIX Nona Feira do Terneiro e do Gado Geral, nos dias 12 e 13 de Maio e também para que todos participem da próxima reunião na próxima segunda feira. Nada mais a ser tratado, e nenhum outro vereador escrito na Palavra Livre, o Presidente agradeceu a presença de todos convidando-os para a próxima reunião no dia 15 de Maio. Deu por encerrada a presente reunião na qual Eu Tânia Maria Frighetto, redigi a presente Ata lavrada nos termos do Art. 104 da Resolução nº CM 019/90 de 14.12.1990, que após lida e aprovada será assinada pela Mesa Diretora.

APROVADA EM 15.05.2017

PRESIDENTE VICE-PRESIDENTE

1º SECRETÁRIO 2º SECRETÁRIO

Publicado em: 18/05/2017
Acessos: 211
Publicado por: Tânia Maria
Facebook Twitter Google+ Addthis