CÂMARA MUNICIPAL DE Ponte Serrada - SC

ATA Nº CM 006/2018

Aos dezenove dias do mês de Março de dois mil e dezoito, às dezenove horas, nas dependências do Legislativo Municipal, reuniram-se os senhores vereadores para reunião Ordinária da Segunda Sessão Legislativa, da Décima Quinta Legislatura da Câmara Municipal de Vereadores, com a presença dos seguintes membros: Abel Conrado, Adenir Freitas, Edivan Antonio Panizzi, Evandro Pavan, Júlio Cesar Páglia, Marcelo Tadeu Wrubel, Milena Aparecida da Silva, Rúbia Caroline Wrubel e Gilson Damaceno Presidente da Mesa, que cumprimentou a todos os presentes, e sob a proteção de Deus, declarou aberta a sessão, convidando o vereador Júlio para proferir a leitura de trecho da Bíblia Sagrada, prosseguindo com a leitura da Ata da reunião anterior, aprovada por unanimidade. Após fez-se a leitura do Expediente do Dia, sendo: Indicação nº CM BP AFFD 009/2018 - MELHORIAS EM VIA PÚBLICA e Indicação nº CM BP AFFD 010/2018 - EXECUÇÃO DE PARALELAS, ambas apresentadas pelo Bloco Parlamentar a Força que Faz a Diferença. Pedido de Informação nºs CM 017/2018. Ofício nº 047/2018, encaminhando Projeto de Lei nº 005/2018 - AUTORIZA O CHEFE DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL A EFETUAR A DOAÇÃO DE EQUIPAMENTO A POLICIA CIVIL DO ESTADO DE SANTA CATARINA, CONFORME ESPECIFICA. Ofícios numerados de GP/ADM 01/2018 , GP/ADM 02/2018 GP/ADM 03/2018 GP/ADM 04/2018 GP/ADM 06/2018 e GP/ADM 07/2018, respondendo aos Pedidos de Informações nºs CM 001/2018, CM 002/2018, CM 003/2018, CM 004/2018, CM 006/2018, CM 007/2018 respectivamente. Ofício nº 050/2018, encaminhando Notas de empenhos e cópias de notas fiscais do município de Ponte Serrada referente o mês de fevereiro de 2018. Requerimento do vereador Gilson Damaceno, Presidente da Mesa, bem como do Auxiliar Legislativo Oslandi de Andrade Cabral, solicitando a liberação de 05 ( cinco ) diárias para viagem a Florianópolis no período de 20 à 24 de Março, para participação no CONGRESSO PARA VEREADORES E SERVIDORES DO LEGISLATIVO MUNICIPAL, SOBRE LEGISLAÇÃO MUNICIPAL, MESA DIRETORA E COMISSÕES PERMANENTES., bem como a indenização de despesas com deslocamento, conforme Art. 4º da Resolução nº CM 060/2016. com veículo Placas: MJO- 5241. Ofício da Comissão Organizadora da Encenação da Paixão e Morte de Cristo, solicitando uma ajuda de custo aos vereadores para as várias despesas na produção do evento. Passando a Ordem do Dia, com a presença de todos os senhores vereadores, o Presidente encaminhou às Comissões para Parecer Projeto de Lei nº 005/2018. Após colocou em discussão para 1ª Votação, Projeto de Lei nº 002/2018 - AUTORIZA O MUNICÍPIO DE PONTE SERRADA A SUBSCREVER E HOMOLOGAR ACORDO E CONFISSÃO DE DIVIDA E COMPROMISSO DE PAGAMENTO PARA O FGTS, CONFORME ESPECIFICA. O vereador Evandro explicou que o Poder Executivo através do ex prefeito Eduardo Coppini, formulou um acordo extrajudicial junto a Caixa Econômica Federal, em 05.12.2016, no valor de R$ 1.908.980,60, que com os encargos previstos na Lei 8.844/94, para os débitos inscritos em Divida Ativa pela PFN e os honorários advocatícios perfazem o valor total de R$ 2.099.877,47, atualizados até 05.12.2016, referente as competências de 01/1990 à 12/2011, conforme demonstrativo nos anexos I e II do presente Projeto de Lei. Os referidos valores do caput serão amortizados em 60 (sessenta) parcelas mensais e consecutivas, sendo que, a primeira parcela do acordo de confissão de dívida foi paga na data de 23 de novembro de 2016. O valor da parcela é de R$ 31.816,34 (trinta e um mil oitocentos e dezesseis reais e trinta e quatro centavos). Então é um parcelamento do FGTS e estão pedindo a aprovação desta casa, para que esta administração continue efetuando o pagamento que são mais cinqüenta e oito parcelas. Passará esta e a próxima administração continuará pagando junto a Caixa Econômica. Nada mais foi discutido aprovando-se por unanimidade em 1ª Votação. Obedecidos os trâmites regimentais, nos termos do Art. 182, inciso II, do Regimento Interno desta casa, procedeu-se a Votação em 2º turno do Projeto de Decreto Legislativo nº CM 001/2018 - DISPÕE SOBRE A APROVAÇÃO DAS CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2015 DO MUNICÍPIO DE PONTE SERRADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Presidente convidou os líderes das bancadas, vereadores Julio e Milena para conferirem as cédulas impressas junto a Mesa. Conferidas e rubricadas pelo Presidente, passou-se a Votação pela Ordem de chamada os vereadores: Rúbia, Júlio, Adenir, Marcelo, Milena, Edivan, Evandro, Abel e Gilson. Procedida a Votação o Presidente convidou novamente os líderes das bancadas para escrutinação. Efetuada a contagem, constatou-se seis votos favoráveis e três votos contrários, sendo Aprovado o Decreto Legislativo nº CM 001/2018, em 2º Turno. Em discussão Indicação nº CM BR AFFD 009/2018, a vereadora Milena disse que juntamente com os vereadores de sua bancada apresenta esta indicação, para que o Poder Executivo Municipal através da Secretaria competente proceda melhoramento em parte da AV XV de Novembro trecho compreendido do prolongamento da avenida que parte da Rua João Busetti até o seu final. Que este trecho é pequeno, localiza-se no centro da cidade, e o calçamento está em péssimas condições de trafegabilidade, sendo necessário que seja recuperado com urgência. Entendendo a viabilidade e a grande necessidade, conversando com alguns moradores, citou o nome dos mesmos, que os procuraram para pedir que o quanto antes esta rua seja recuperada. O vereador Evandro deixou seu voto favorável a esta indicação, que seria uma pavimentação que segue a AV XV de Novembro, até nas proximidades do ex funcionário da prefeitura, o Vico. Disse aos presentes e a vereadora Milena, que é nova na casa, que já foi feita esta indicação na gestão passada e também na gestão retrasada. E pensa que quando foi feito, não sabe qual foi o administrador da época, o asfalto na AV XV de Novembro, para este vereador discriminou aquele pedaço de rua, discriminou os moradores daquela rua, pois devia ter feito a pavimentação na AV XV de Novembro, e ter completado, pois aquele trecho é AV XV de Novembro. Já solicitaram, mas vão solicitar novamente ao Executivo, sabem o quanto custa o asfalto. Esse problema vem de uma administração para a outra e não se resolve. Pensa que deveriam ter feito a pavimentação na totalidade da AV XV de Novembro. O vereador Adenir, disse que não vai parar por aí, que continuarão indicando, se já vem de duas gestões e não saiu, e o povo acreditou que esta ia ser melhor, pelo que percebe vai continuar. Que é obrigação do vereador, sempre pedir em beneficio do povo. Deixou seu voto favorável a indicação, e pediu aos colegas que façam o mesmo. O vereador Edivan, disse que gosta de falar sobre indicação de pavimentação asfáltica e da agricultura em nosso município. Corrigiu os nobres colegas que não são de suas administrações, se forem voltar no tempo, está aqui desde 2000 mas já naquela oportunidade já se fazia indicações neste mesmo sentido, na mesma rua. Fazem mais que duas, e espera que nesta consigam pavimentar aquele trecho. Que o custo é em média um mil reais por metro quadrado, um custo alto, e aqui tem uma grande dificuldade, não querem levantar nomes. Que hoje aprovaram aqui um parcelamento do FGTS na ordem de dois milhões de reais. Isso a população tem que saber, pois se dividirmos este valor por asfalto, quantas ruas fariam? São situações que o passado de nosso município tem deixado algumas amarras, que fazem com que não se consiga asfaltar. como outros municípios. Não se consegue por causa de administrações passadas que deixaram grandes encargos a serem pagos e que as administrações presentes e futuras, terão que pagar todo mês esta parcela. Que hoje aprovaram um parcelamento do FGTS de dois milhões de reais. Isso em pavimentação fariam dois mil metros de asfalto. São situações que o passado de nosso município, não falará nome de ninguém, mas o passado tem deixado algumas amarras que fazem com que não se consiga fazer obras como pavimentação asfáltica comparando-se a outros municípios. Que não é só este parcelamento tem outro já aprovado por esta casa, com quarenta e oito meses para pagar. São estas situações que não sobram para o município poder investir. Além desta continuação da AV XV de novembro , tem também um trecho da Rua José Bortolaz, que é no centro da cidade e a muito os moradores vem solicitando e ainda não foi feito. Espera que consigam recursos. Pois sem recursos não sai obra. O Presidente da Mesa passou ao vice os trabalhos para poder discutir a indicação, e disse que não é corriqueiro o Presidente discutir indicações, mas muitas vezes quando pode contribuir, ou ajudar em alguma discussão, sempre assim o faz por gostar. Com todo respeito discordou de alguns colegas seus que o antecederam na fala, e que também não se lembra a época que foi feito asfalto na AV XV de Novembro, mas não vê como um desrespeito aquelas pessoas, pois da mesma forma que está se fazendo asfalto no Bairro Cascatinha, próximo a residência do senhor Antonio, dizer que seria desrespeito com as outras pessoas daquele bairro onde não foi feito. Não vê desta forma, acha que cada administração é uma continuação. Pelo que tem informação, este asfalto, uma parte, ainda ficou o dinheiro em caixa da administração passada, e a outra parte dos recursos foram liberados pelo PMDB nesta gestão. A administração passada com todos os erros, como todas as administrações terão, foi a administração que mais fez asfalto em nosso município. E não vê como um desrespeito na comunidade do CTG, ter feito só a metade, e sim porque faltou recursos, talvez a administração não pode fazer na sua totalidade, mas que possa dar mais um passo. Que já está a um bom tempo nesta casa, e vê que quando cita em Administração passada, governos passados, não nos agrega em nada. Hoje quando de pleiteia um cargo público e eletivo, eles sabem dos problemas de nossa cidade. Todos os problemas que iriam enfrentar. Acha que não é uma resposta convincente deixar de fazer alguma coisa, ou, não fazer, porque a administração passada foi isso, ou foi aquilo. Que a conta do FGTS, é desde o ano de 1990 até 2011. Ex prefeitos desta época nem moram mais no município, e de nada adianta vir aqui falar quanto dava para asfaltar, quantos remédios dava para comprar. Acha que tem que buscar soluções, pois se ficarem sempre no retrovisor, olhando para o passado, nosso município nunca vai chegar ao patamar de municípios vizinhos. Disse que todos os vereadores estão buscando recursos, dando o seu melhor. A vereadora Rúbia, apenas para complementar a discussão, pois sempre diz que não tem como não vir fazer algumas colocações, quando alguns vereadores que o antecedem omitem informações ou falam coisas que nem sempre são verdadeiras. Deixou claro que foi citado uma dívida do FGTS, nem discutiu porque todo mundo entendeu bem, que ela foi do ano de 1990 à 2011. Então para que fique bem claro que não é como o vereador tentou colocar aqui, que foi uma dívida da administração passada. Essa divida não é do Presidente desta casa, não é do ex Prefeito Duda. Quem fez o parcelamento desta dívida para que o governo federal não deixasse de liberar recursos ao município foi o ex prefeito Duda. O vereador Abel, disse que é favorável a indicação, a mesma já foi apresentada várias vezes, solicitando asfalto no final da AV XV de Novembro, dando melhores condições de vida aqueles moradores, onde não tem a canalização do esgoto, pluvial e fluvial. Então como vem falando há um esforço de todos os senhores vereadores, que devem ir a busca de recursos. Que é favorável a indicação e continuará pleiteando recursos para conseguir obras em nosso município. Nada mais foi comentado, aprovando-se por unanimidade a indicação. Em discussão Indicação nº CM BP AFFD 010/2018, a vereadora Milena disse que não é porque é vereadora de primeira viagem, que vai tapar os olhos e deixar de trabalhar para o nosso povo. Que indicações serão apresentadas aqui, em todas as reuniões, doa a quem doer. Que estão indicando as paralelas as margens da BR 282, que já trouxeram este assunto aqui no ano passado, estão trazendo novamente, pois está muito perigoso. Que após feita a terceira faixa, tanto sentido Xanxerê, como sentido a Joaçaba. Que solicitam ao Poder Executivo Municipal através dos órgãos competentes, viabilizem a abertura da Rua Paralela a BR 282, partindo do posto Ligeirinho até a Empresa Adaju Carnes. Este trajeto é de muita importância, a fim de facilitar o acesso às empresas que estão se instalando nas proximidades. Também dando segurança as pessoas que moram naquela região. Outra paralela partindo da Rua Nelso Marca (proximidades da Cooperfaps) até a Vila Pouso dos Tropeiros. Este trajeto também é muito importante pois trará maior segurança aos moradores que vem a cidade diariamente, não precisando utilizar da BR 282. Que hoje não tem transporte público como foi prometido as pessoas das comunidades de Vila Nova e CTG em época de campanha. Ou vem de taxis , ou de a pé, está muito perigoso, não tem acostamento. Então este trajeto também é muito importante para as pessoas que vem para a cidade diariamente. Entendendo a viabilidade pediu mais uma vez que o Poder Executivo de este conforto a nossa população. O vereador Adenir disse que volta a esta tribuna, e da mesma forma disse que já apresentaram esta indicação. Que comentou que na Mecânica Segalin, trabalha com veículos pesados. Saem na BR os caminhões lentos, carregados, é muito perigoso. Que cogita-se o trevo, mas pode demorar, ou este não demorando, a paralela só vai beneficiar. Então não vê o porque não antecipar esta paralela. Indicação não é a primeira, não será a última, mas sempre irão a busca de recursos. O vereador Edivan, deixou seu voto favorável a indicação, e falou da conquista dos prefeitos de Ponte Serrada e Passos Maia, conseguiram junto ao DNIT a permissão para execução do trevo que liga Ponte Serrada a Passos Maia. Que são conhecedores da necessidade daquele trevo. Algumas medições já foram realizadas, pode ocorrer que demore, mas sua execução já está garantida. Entende ser viável a abertura destas paralelas, porque precisam expandir nosso município, nosso perímetro urbano e precisa-se ter estrutura e local para que novas indústrias de instalem. A vereadora Rúbia utilizou o espaço para responder ao vereador Edivan sobre colocações feitas sobre a falta de terreno para instalação de empresas em nosso município. Nada mais foi discutido sendo aprovada por unanimidade a indicação. Nos termos do Art. 139 do Regimento Interno da Câmara, o Presidente colocou em votação Pedido de Informação nº CM 017/2018, sendo aprovado por unanimidade. Escrito na Palavra Livre, o vereador Edivan, salientou mais uma atividade realizada pela Secretaria de Agricultura de nosso município em parceria com a Epagri, o encontro de Jovens Rurais com ênfase em sucessão na Agricultura Familiar. O evento foi hoje a tarde onde participaram em torno de cinqüenta jovens, e esta atividade desenvolvida o ano passado, quase que durante o ano todo, agora neste ano deverá perdurar de março a dezembro, que é a formação de lideranças, dentro da Agricultura Familiar, dando incentivo aos filhos que continuem na agricultura, e uma série de outra atividades de capacitação humana e técnica aos filhos de nossos agricultores. E temos a sorte aqui em Ponte Serrada, que nossa secretaria de agricultura funciona, talvez ela não consiga fazer tudo que se precisa, mas este ano aumentou o número de silagem, muitas vezes o município não consegue atender todas as demandas, mas disse aqui, que estão fazendo um grande trabalho, tanto a Secretaria como a Epagri , Cidasc e demais órgãos. Que hoje o prefeito municipal está em Florianópolis tratando de um convênio do Hospital, a obra física deverá ser entregue até o dia 30 de abril. Da mesma forma estará na Defesa Civil do Estado, assinando contrato, para construção de mais de vinte casas, para as famílias do morro. E está tentando uma audiência com o Governador do Estado, para trazer mais recursos para Ponte Serrada. Embora com dificuldades, embora muita gente torcendo contra, a administração está trabalhando, está conseguindo resultado e vai ter muita coisa para mostrar ao final de seu mandato. Também falou que tem se retirado, se ausentado das sessões, depois da palavra livre, a lei o permite fazer isso, e hoje fará de novo, como fará em muitas outras sessões. Não por desrespeito as pessoas aqui presentes, não por desrespeito as pessoas que estão ouvindo, mas por respeito a este vereador mesmo. Porque a reunião da câmara de uma hora em diante ela se torna uma peça de teatro. E para este vereador vê na reunião uma mescla entre o programa vai dar namoro, e do programa Ratinho. Por mais que queiram, não o leva a este nível de jeito nenhum. Que foi falado aqui na semana passada sobre a palavra: nojo. Que graças a Deus este sentimento não condiz com este vereador, não sente isso. Mas para sua modesta ignorância, nojo é algo muito relativo, e também muitas vezes passageiro. Porque muita gente que conhece tinha nojo de algumas coisas, e hoje é onde sente mais prazer. Que está se retirando não em desrespeito a ninguém que aqui está presente, mas sim em respeito a sua pessoa, aos seus amigos e sua família. O vereador Júlio, fez uma declaração referente um processo que está em andamento, contra sua pessoa, sobre uma possível compra de voto. Que na semana passada o Juiz da Comarca aqui de Ponte Serrada em uma decisão em primeiro grau o declarou culpado. Onde pede a cassação de seu mandato, além de multa e inegebilidade por oito anos. Disse que respeita muito esta decisão, mas não é obrigado a concordar com ela. Pois não há nenhuma prova que demonstre qualquer oferta com compra de votos. Ainda mais que ouve duas testemunhas no Ministério Público que se contradisseram em juízo. E isso não poderia ter sido levado em conta, pois elas faltaram com a verdade. Porém ainda assim, na sentença foram usados parte de depoimentos, que o condenam e não foram utilizados , depoimentos que o absolvem. Que agora pode utilizar do recurso ao tribunal, onde já está sendo feito, irão protocolar até quarta feira, este recurso. Após isso irão aguardar a decisão do tribunal, enquanto isso continuará desenvolvendo seu trabalho aqui nesta casa, que é fiscalizar e legislar, e defendendo a população de Ponte Serrada, defendendo os interesses do povo. E como muitos falaram em busca de recursos. Disse a vereadora Milena que devem fazer indicações, porque a maioria das indicações que aqui são feitas, são de pessoas que o procuram, e pedem para que seja feito. Que devem buscar recursos, não quer dizer que um tenha que buscar mais que o outro, não, que não vão se omitir, pois os recursos que vierem são para o bem da população. Disse que foi eleito com 644 votos, e também quer que seja respeitada a opinião popular aqui de nossa cidade. Por isso pede ao tribunal que o julgue com provas concretas sobre seu caso. O vereador Abel, parabenizou os funcionários da Epagri de nosso município, que vem fazendo um grande trabalho também da Secretaria de Agricultura em nome do Secretário. Que o evento realizado hoje condiz com uma preocupação que todos tem, porque a juventude ralhou da agricultura, e tem a preocupação da continuidade do trabalho agrícola, para irem para frente. Que os agricultores hoje são os empresários de nosso município. E vêem uma grande contribuição da agricultura ao nosso município, onde é a maior fatia. Hoje o deixa feliz é claro, pois foram em torno de cinqüenta jovens de vários municípios. É um bom número mas ainda é preocupante, tem que continuar este trabalho, e espera que mais pessoas se interessem pela agricultura. Pois a agricultura pouco pede,a não ser boas estradas e algumas horas máquinas, que são incentivos aos agricultores, é um investimento. Parabenizou a Epagri e a Secretaria pelo trabalho que vem prestando. O vereador Adenir, cumprimentou a todas as pessoas presentes na reunião, e disse que participou do torneio de truco na comunidade de Baia Baixa, onde ficaram campeões o Ari e o Tedis de Bispo. Que naquela ocasião várias pessoas cobraram uma informação sobre o projeto de incentivo de Notas Fiscais, fazem parte do Conselho os vereadores Marcelo e Evandro. Solicitaram como seria o controle das notas se era mês a mês, ano a ano. Explicou que se o produtor tiver de dez a cinqüenta mil de nota, tem direito a duas horas, onde já fica cadastrado e entra na fila para ser atendido. Da mesma forma cinqüenta e um real, são três horas e cem mil e um real são quatro horas. Finalizando o ano civil e contabilizando o movimento econômico de cada família será montado o banco de horas. As famílias rurais que possuírem filhos entre 16 a 29 anos, que moram na propriedade terão um acréscimo de uma hora máquina. Que é um projeto bom, mas os produtores tem que tirar as notas, para irem para a fila de espera e para agendamento dos serviços. Que já comentou sobre a Rua Claudir Cagliari, onde apresentou indicação para limpeza, gostaria de reforçar a secretaria competente, que de uma olhada, pois foi cobrado de novo, os moradores pedem não são atendidos, o vereador pede e nada muda. Que as pessoas devem ser atendidas igualitariamente, por mais humilde que seja, tem que ser atendidos, não precisava o vereador ter que vir pedir. Reforçou o pedido, e se for atendido voltará a esta tribuna para agradecer, pois os moradores não estão pedindo nada de mais. O vereador Marcelo, cumprimentou a todos os presentes nesta casa, e como faz parte do Conselho Municipal de Agricultura, e os produtores tem o prazo até dia 31 deste mês para estarem trazendo os blocos de notas para o banco de dados, e assim que trouxerem já verão onde se enquadram, para ver quantas horas de máquinas terão. É um bom incentivo, foi discutido a forma que estaria sendo feito, e o secretário passou para o Conselho que já estava descontando algumas horas de silagem, serviços de tratores e ensiladeiras. Que o produtor tem que vir dar baixa, e quando finalizarem as notas, já poderão agendar tantas horas de determinada máquina, para que a secretaria já possa estar se agendando. Que já tem quinhentas horas de serviço no cronograma do secretário de agricultura, mas o conselho estima mais de mil horas de auxilio máquina aos agricultores. Para o serviço andar, é preciso que os produtores tragam as notas para dar baixa. Como membro do Conselho é o porta voz para passar estas informações. Que não gosta de falar do passado, pensa em prol do município. Que não adianta ficarem discutindo sendo que o povo de Ponte Serrada,, espera mais saúde, mais respeito com a população. Não conta em nada ficar falando quem fez ou deixou de fazer, ganharam as eleições, estão aí para cumprir com suas obrigações, o mandato passa e a população coloca quem desejar. O vereador Evandro, se referiu a vereadora Milena, que também fez menção ao seu nome, disse que muito a respeita como aos demais vereadores aqui desta casa. E quando falou que a mesma é vereadora de primeiro mandato, falou no sentido de que não se frustre com as indicações, pois são procurados por várias pessoas da população, para fazer indicações, e em sua primeira legislatura assinou mais de cem indicações, e menos de dez por cento foram atendidas. Torce para que pelo menos uma boa parte das indicações que a vereadora assine, sejam atendidas, e vai ser sempre favorável, pois as indicações que a nobre vereadora apresenta, sempre vem no sentido de melhorar a vida das pessoas, mas fala no sentido de não se frustrar , pois não falou da administração passada, mas de muitas administrações, que não cumpriram. Que foi oposição, mas como oposição foi a bancada que mais trouxe recursos na administração passada. Que fala, prova e tem lista. Inclusive citou aqui que o veterinário não tinha um carro para trabalhar, o agricultor tinha de pagar taxi para o veterinário ir atender no interior. Que vieram aqui, levantaram criticaram, mas foram buscar um carro para o veterinário. Isso é fazer oposição inteligente. Fala que é discriminação na AV XV de Novembro, sim, pois presidente citou a rua do Cascatinha, pois os moradores sabem que os duzentos e cinqüenta mil que conseguiram com o Deputado Celso Maldaner, só dava para fazer uma parte da rua. Aí recorreram ao Deputado Moacir Sopelsa, e o ex prefeito Eduardo passou setenta e sete mil reais para terminar a rua, e conseguiram os setenta e sete mil reais, para não discriminar e não fazer as coisas pela metade, por isso acha que na XV de Novembro na época, discriminaram um pedaço, que poderiam ter feito com recursos próprios. Falou neste sentido, pois tem que tentar correr atrás, para não fazer obra pela metade. Falam do passado, alertou, os dois milhões e noventa e nove mil, são de 1990 à 2011, mas esse valor, devem. È uma realidade, estão pagando. O município está pagando trinta e três mil reais mensais. Que aqui falam sempre baseados em documentos, com seriedade para a população saber. A vereadora Rúbia, deixou um recado ao vereador Panizzi, que mais uma vez saiu, não quer perder seu tempo com este vereador, de forma alguma, até porque para esta vereadora ele é uma pessoa frustrada. Ele tem inveja dos outros, tem inveja do ex prefeito Duda, foram inúmeras vezes que ele a ofendeu, ele ofendeu sua família, outros vereadores, ofendeu outras pessoas , várias vezes. O histórico dele nesta casa, é ofender, é debochar, é falar sem provas. A prática politiqueira dele é adepta a grosserias. Ele é um vereador, covarde. Ele não respeita ninguém, mas não quer o respeito deste vereador, ele não precisa respeitá-la, e só fez um comentário na semana passada, porque pensa que deve respeito para a população, ele tem um dever moral de estar aqui. Concorda que não diz no regimento interno que o vereador não precisa acompanhar a palavra livre dos demais, mas é obrigação moral dele pelo que ele ganha. Ele foi eleito pelo povo para isso. Como diz a vereadora Milena, ele não gosta de escutar as verdades. Mas ele deveria estar aqui. E disse mais ao vereador, estava pensando em desistir da política, mas se por uma ironia do destino, ele for candidato a prefeito na próxima, colocar o nome dele na majoritária, também colocará o seu, faz questão de disputar uma eleição com ele, não queria de forma alguma colocar, seu nome para disputar uma eleição novamente, mas se este cidadão que é debochado, que é falso, que é frustrado, disputar uma eleição na majoritária para querer representar o município, também quer. E acredita que muita gente vai querer, porque não vai ser difícil. Lembrando que esta casa estava em harmonia, estavam trabalhando de forma tranqüila, e veio este vereador e tumultuou tudo. Com esta imposição, com a forma que ele vem aqui e coloca as palavras, sempre ofendendo, então atribui a ele, sim, a desunião entre o Executivo e Legislativo. Mais um fato importante que chamou sua atenção no dia de hoje, foi que receberam informações, vários comentários pelo watts app, também pode acompanhar a reportagem pelo Oeste Mais, com relação a presença da policia civil e da representante do Ministério Público, no Poder Executivo Municipal. Que estiveram na prefeitura hoje a tarde, solicitando documentos e continuando, as investigações e as denúncias que este órgão recebeu. Mostrando que estão sim muito empenhados em descobrir a verdade. É isso que todos querem. Isso só aconteceu graças a coragem da Vice Prefeita Fernanda Páglia, que quando assumiu a prefeitura, apurou os indícios de irregularidades, apurou os indícios de suspeitas, juntamente com a senhora Simoni. Parabenizou as duas mulheres e a Fernanda simplesmente demonstrou muita coragem ao abrir estes procedimentos e ao investigar, e hoje tem esta inúmeras denúncias, que o Ministério Público está investigando. Só querem o que é certo, justo, a verdade e transparência por parte desta administração. Lamentando a morte da vereadora Marielli, disse a vereadora Milena que não precisavam estar passando por isso, também por ameaças que podem tirar suas vidas, querem nos calar, mas querem justiça. A vereadora Milena, disse que concorda com as palavras do Presidente quando discutiu a indicação, que comentou em outras oportunidades aqui nesta casa, que não gosta de culpar administrações passadas. Mas quando assumiu a responsabilidade de ser candidata, representando o povo, sabia de todas as dificuldades que nosso município tem. E assim espera que os demais vereadores tenham esta consciência. Não acha que foi uma discriminação com a AV XV de Novembro de forma alguma, Citou a rua da antiga ervateira Morás, próximo ao senhor Beviláqua, que também não tem calçamento. Citou outras ruas do Bairro COHAB, que não tem calçamento, e não é discriminação. Que parem de achar culpados e façam, está na hora de começar aparecer as coisas, de começar a trabalhar. Que não fiquem achando culpados e faz parte deste mandato, doa a quem doer. Quanto as ameaças, não tem medo, não vai se calar. Parabenizou o Ministério Público, a Policia Civil, que estiveram hoje apurando todas as denúncias. E vão ser apuradas pelos órgãos competentes como vinham sustentando. Nos próximos dias, nos próximos meses. Concorda que além de fiscalizar e legislar devem ia atrás de recursos, concorda, é isto que estão fazendo, todos os vereadores.E já expôs nesta casa os benefícios que sua bancada já trouxe para Ponte Serrada. Que aqui foi citado que esta casa legislativa é um teatro, mas se for tem um único palhaço que não precisa citar o nome. E teatro é o que estão fazendo com o nosso povo. Teatro foi o que aconteceu hoje a tarde. Que nosso município, na história de Ponte Serrada, nunca viu. Ministério Público, Policia, apreendendo documentos e computadores. Mostrem para o povo a verdade. Como que na diferença estufavam o peito e diziam que tinham ganhado com 1.099 votos. Honrem estes votos. Disse que podem ter certeza que vai continuar ouvindo o povo. Indicações apresentarão toda semana, se o Poder Executivo não cumprir, o que vão fazer? Como disse o vereador, se não vão em busca de recursos, utilizem recursos próprios, vem tanta verba. Usem, apliquem, mostrem para o povo o que estão fazendo. Convidou a todos para a festa do leitão na comunidade de Baia Baixa no dia 07 de abril. O Presidente da Mesa em suas considerações, disse que vê que o vereador Evandro vê como discriminação, respeita sua opinião, e acha que nenhum prefeito em sã consciência, como o Prefeito Tibe fez um asfalto em frente ao Paulo Treméa, se dependesse só da vontade dele, ele teria subido a rua e ido até o hospital municipal, e vê que aqui nesta casa estão tentando criar até uma discórdia, a própria situação, viu o vereador Edivan, o qual não é a primeira vez que fala para ele que muito se joga confetes, se acha o dono da bola, mas ele é o que mais semeia discórdia aqui nesta casa. Já ouviu de dentro do Poder Executivo, uma pessoa do alto escalão, dizer que um dos problemas da administração, era o vereador Edivan. O qual espalha discórdia entre os vereadores. E vê que se ficarem neste bate boca, neste toma lá da cá nada vai ser feito. Já passou um ano, estão quase no mês de abril, o tempo vai passando, e o que como vereadores, a administração, o que está se deixando para o município. Que está a um bom tempo na política, até iria ficar fora na última eleição, resolveu no último momento, bem provável que não dispute mais eleições, mas quer ver um município, uma cidade diferente para nossos ponteserradenses. E é por isso que está dando seu máximo aqui, tentando muitas vezes diminuir discórdias, tentando buscar recursos ao nosso município, pois é isso que realmente interessa. Pois de outra forma, não vê dias melhores para nossa cidade. Como disse em outra oportunidades, como aqui foi falado dos jovens que fiquem na agricultura, mas que também os jovens de nosso município, colham os frutos que nós devemos plantar, para que tenham oportunidades de emprego em nossa cidade. Com muitos respeito aos vereadores da base do Governo, Edivan e Evandro, vê que muitas vezes quando se semeia um pouco de discórdia, ou aquela rivalidade, não traz nada. Alguns até podem gostar desta discórdia, deste falatório, mas nada agrega em nosso município. Pediu que cada um vereador, inclusive este que também foi opositor ferrenho, mudou sua concepção, acredita amadureceu, e tem que não ficar aqui em uma disputa para ver quem trouxe mais ou menos, porque tal bancada fez isso ou aquilo, no passado fizeram isso e deixaram de fazer aquilo. Acha que o que interessa é o que irão fazer, e o que irão deixar para o nosso município. O vereador Edivan, é o vereador mais velho desta casa, desde 2000, e vem aqui tentar denegrir, dizer que esta casa é um teatro, olha o exemplo da pessoa mais velha, mais experiente, teria que dar o exemplo e dizer o que está sendo feito errado nesta casa. Que é um desrespeito sim, o mesmo não participar da palavra livre, embora o regimento lhe de a liberdade de o mesmo sair desta casa, mas foram eleitos para cumprir seu papel, suas atribuições. É uma vez por semana só, como já falou, e podem se doar um pouco até mesmo pela população, em respeito aos vereadores, saber o que foi dito aqui. Saber a idéia dos vereadores, porque muitas coisas importantes são ditas na palavra livre. Como a questão exposta pelos vereadores Adenir e Marcelo sobre o prazo para os produtores rurais darem baixa nas notas de produtores, que é até o final, de março. Pediu que Deus de cada vez mais sabedoria, que possam com seus conhecimentos trazer coisas boas ao nosso município. Nada mais a ser tratado, e nenhum outro vereador escrito na Palavra Livre, o Presidente agradeceu a presença de todos e deu por encerrada a presente reunião na qual Eu Tânia Maria Frighetto, redigi a presente Ata lavrada nos termos do Art. 104 da Resolução nº CM 019/90 de 14.12.1990, que após lida e aprovada será assinada pela Mesa Diretora.

APROVADA EM 26.03.2018

PRESIDENTE VICE-PRESIDENTE

1º SECRETÁRIO 2º SECRETÁRIO

Publicado em: 28/03/2018
Acessos: 183
Publicado por: Tânia Maria
Facebook Twitter Google+ Addthis